Faixas de segurança seguem ignoradas

Notícia

Faixas de segurança seguem ignoradas

Por

O desrespeito com as faixas de se­gurança inten­sifica-se a cada dia. O fato comprovou-se com o atropelamento de Leonilda Teresinha Macedo, de 56 anos, na tarde de ontem na Av. Benjamin Constant. A pedestre não atravessou na faixa indicada e foi atin­gida por um veículo. Sem ferimentos graves, ela foi encaminhada para o Hospital Bruno Born. Flagrantes de pedestres e motoristas são frequentes a cada minuto nas principais ruas da cidade. A situação piora nos horários de pico (no início da manhã, no horário de almoço e final de tarde).

capaSegundo o capitão da Bri­gada Militar, Ricardo Prestes, desde janeiro foram registra­dos 12 atropelamentos dentro do perímetro urbano, uma média de 2,4 por mês. No ano passado, em sete meses houve 18 ocorrências, o que corresponde a uma média de 2,5 por mês. Ontem, a reportagem registrou em dez minutos na esquina da Benjamin Constant com a Rua Pinheiro Machado 38 pessoas que atravessaram a via mais movimentada da cidade sem utilizar a faixa de segurança. Enquanto que na Julio de Castilhos, no mesmo período de tempo, seis pedestres atravessaram sem usar a faixa.

Para o capitão Prestes, além da imprudência e do desrespeito, existe um hábito cult
ural que deve ser modi­ficado. “Em Porto Alegre, criaram um gesto onde a pessoa estica o braço em direção à faixa, e o veículo deve automaticamente parar”, cita, acrescentando que existe um projeto para que essa ação transforme-se em lei estadual. Segundo ele, uma lei igual deveria ser criada em Lajeado para que seja iniciada uma campanha de conscientiza­ção. “Assim, caso o veículo não pare mediante o sinal, nós faremos a abordagem”, diz. Segundo o diretor de trânsito de Lajeado, Luis Fe­lipe Finckler, a comunidade precisa conscientizar-se que o trânsito está mais perigoso a cada dia em consequência do aumento significativo de veículos. Ele orienta os pedestres a buscarem lo­cais seguros para realizar a travessia, mesmo que isso implique em uma distância maior. “Não adianta cortar caminho e correr riscos”, avalia. Finckler diz que o departamento realiza aquilo que está ao seu alcance, que é multar veículos que não respeitam a faixa, ou em momentos de muito fluxo ajudar na travessia dos pedestres, principalmente defronte às escolas.

Administração instalará semáforos

O secretário de Obras, Mozart Lo­pes, anuncia para esta semana a ins­talação de dois se­máforos exclusivos para pedestres, onde ele aperta um botão antes da travessia, fechando o sinal para os veículos. Os apa­relhos serão instala­dos na Av. Benjamin Constant, na esquina com a Rua Pinheiro Machado, e em frente ao Hospital Bruno Born. Em relação às faixas de seguran­ça o coordenador do Departamento de Trânsito Luis Felipe Finckler afirma que serão providencia­das neste mês novas pinturas de faixas e pistas, aumentando a visibilidade para os motoristas e pe­destres.