Problemas ambientais comprometem aviários

Notícia

Problemas ambientais comprometem aviários

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O município tem mais de 130 aviários cadas­trados. Desses, 14 estão localizados em APP e precisam se adequar para continuar produzindo. Vários aviários que foram construídos ou ampliados antigamente não têm a de­vida licença ambiental que agora está sendo exigida pelas empresas integradoras para a entrega de novos pintos. Diante disso, a prefei­tura intermedia a negociação entre os produtores, Fepam e o Ministério Público para que sejam adotadas medidas compensatórias junto ao meio ambiente.

aviarioConforme o responsável pelo Departamento Munici­pal de Meio Ambiente, Mar­celo Krüger, a administração busca uma solução para evitar que esses produtores tenham que paralisar a produção. “O objetivo é garantir que os agricultores continuem produzindo e ao mesmo tem­po minimizando o impacto ambiental. Nossa ideia é tentar fazer com os produtores transfiram suas estruturas ao longo dos anos para evitar maiores danos para o meio ambiente”, adianta.

Na sexta-feira, dia 16, a administração, Fepam e Mi­nistério Público se reuniram para discutir o andamento dos projetos de recuperação. Foram discutidas as trata­tivas junto à Fepam, bem como as condições do Termo de Compromisso assinado pelos produtores. A adminis­tração garante que nenhum produtor será obrigado a paralisar a produção, se se­guir as orientações propostas para evitar maiores danos ao meio ambiente. A avicultura hoje é responsável por 57% do valor adicionado do setor primário.

Produtor se readequará

O avicultor Nilo Lamers produz 11 mil frangos e está disposto a readequar a produção para evitar pre­juízos ao meio ambiente e na renda da família. “Se estamos errados, vamos corrigir. Estamos esperando por uma definição por parte da Fepam para começar a regularizar e assim continuar produzindo”, explica.