Ex-prefeito de Lajeado é considerado o pai da emancipação de Sério

Notícia

Ex-prefeito de Lajeado é considerado o pai da emancipação de Sério

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

alípioO ex-prefeito de Lajeado, Alípio Hüffner, rece­beu o título de Cidadão Seriense por ter incentivado e viabilizado a emancipação de Lajea­do. A solenidade ocorreu na quinta-feira no Salão Paroquial com a presença de autoridades regionais. Hüffner, 84 anos, precisa se locomover com ajuda e estava bastante emocio­nado durante toda a home­nagem que começou com meia hora de atraso.

O ex-prefeito Erny Pe­tri lembrou que Hüffner possui as qualidades que muitos políticos atuais carecem: correto, autên­tico e honesto. “Graças à quase dez emancipações que ocorreram a partir de Lajeado existe hoje uma melhor distribuição de ri­quezas”, afirmou. A prefeita de Lajeado, Carmen Regina Pereira Cardoso, disse que o ex-prefeito liderou e foi modelo para muitos admi­nistradores públicos por investir na agricultura e na educação. O representante de Sério, Antoninho Arioti, afirmou que Hüffer foi “um homem que avançou além do tempo. Um ser que im­buído de coragem e espírito de desenvolvimento iniciou com a ideia de emancipar Vila Sério, tornando-a um município com excelente qualidade de vida”.

Hüffner nasceu em Estrela em 1926. Iniciou seus estu­dos no Colégio Lajeadense, hoje Colégio Alberto Tor­res. Aos 14 anos foi estudar em São Leopoldo. Depois do Serviço Militar, conse­guiu bolsa de estudos e foi estudar nos Estados Unidos. Foi prefeito de Lajeado de 1973 a 1977 onde imprimiu um caráter empresarial à sua administração, de cunho dinâmico e transparente, primando pela honestidade e gradual popularidade. Hüffner criou a descentrali­zação administrativa, o que chamava de Mutirão para o Desenvolvimento, deslo­cando para sedes distritais todo o seu secretariado nos fins de semana como forma de integração com a comu­nidade.

Alípio deu um grande impulso para a agricultura. Em 1972, havia no municí­pio 28 tratores e em 1976 esse número aumentou para 240. Na Educação execu­tou o projeto pioneiro no Brasil da Unidade Móvel de Atendimento Diversifi­cado. Em dois ônibus foram montados os equipamentos necessários para as aulas de técnicas domésticas, industriais, comerciais e agrícolas.