Pinguela quebrada deixa moradores isolados

Notícia

Pinguela quebrada deixa moradores isolados

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

ponteA única passagem que era usada para atravessar o Arroio Forque­tinha na localidade do Atlé­tico, Arroio Alegre, pela família Lenhart foi destruída pela força das águas no dia 4 de janeiro. Após 43 dias, o casal de idosos Ignácio, 74 anos, e Iracema, 73 anos, continua isolado. Apesar de ter solicitado quatro vezes o conserto da pinguela, a administração ainda não to­mou nenhuma providência.

A cada chuva o drama aumenta. Quando o nível das águas sobe, o casal fica ilha­do sem poder chegar ao outro lado do arroio. Ignácio afir­ma que a prefeitura não faz o conserto, porque a família é do partido de oposição ao governo. “Meu filho é vere­ador, por isso ninguém quer fazer nada. Todas as pontes atingidas foram recuperadas, apenas a nossa não. Por que será?”, questiona.

Passagem de carroça

O filho e vereador Paulo Lenhart explica que os pais têm problemas de saúde e frequentemente precisam se deslocar ao posto de saúde para fazer consultas e retirar remédios. Quando o arroio está com pouca vazão, o casal é levado de carroça para atravessar o leito. “É um descaso, uma vergonha ver tanta incompetência. Todos sabem que é perseguição política. Está na hora de pararmos com isso e pensar em ajudar a todos independentemente de sigla partidária”, critica.

Lenhart explica que a ponte é a única forma de atravessar o arroio. “Quero ver quem se responsabilizará se acontecer algum acidente. Não sei por que tanta demora, se a obra tem um custo baixo e estaria concluída em poucas horas. Isso mostra que estão perseguindo as pessoas que não compactuam com o estilo de governar que eles implantaram”, observa.

Sem resposta

A reportagem tentou contato com o prefei­to Waldemar Richter e o secretário de Obras Marcos Dietrich, porém ambos não foram localizados para dar a sua versão sobre o caso, e as providências que seriam tomadas para resolver o problema.