Chuva  provoca frustações

Notícia

Chuva provoca frustações

Por

O excesso de chuvas verificado durante o ciclo de plantio e desenvolvimento das mudas de aipim está tendo seus pri­meiros reflexos. Produtores registram um rendimento de até 50% menor neste início de safra. Embora o preço pago este ano chegue a R$ 18 por caixa de 22 quilos, o fator não minimiza a frustração.

A Central de Abasteci­mento do Rio Grande do Sul (Ceasa/RS) e a Emater, para onde cerca de 50% dos produtores da cultura encaminham sua produção, atribui a queda na produ­ção ao excesso de umidade do solo. “Muitas lavouras precisaram ser replantadas porque as ramas de aipim (mudas) apodreceram e isso prejudica a produtividade agora”, comenta a gerente regional adjunta da Emater Regional de Estrela, Maria Cristina Maia Grabin.

A extensionista da Emater de Cruzeiro do Sul, Carmem Fransozi, explica que as con­dições meteorológicas causa­rão uma queda na renda dos produtores entre 40 e 50%. “Infelizmente, a produção e o rendimento serão menores devido às chuvas, porém a qualidade não foi afetada”, garante.

Falta produto

Com a queda na produção este ano pelo excesso de chuvas, várias agroindústrias têm encontrado di­ficuldade em conseguir matéria-prima. Um exemplo é a Campos do Sul, localizada em São Rafael, que traz semanalmente 400 caixas (24 quilos cada) do Paraná para atender a demanda de supermercados gaúchos. Paga R$ 0,50 o quilo. São 16 funcionários. O faturamento anual passa de R$ 1 milhão.

Porém, a extensionista garante que o produto não está em falta e é suficiente para abastecer agroin­dústrias e mercados. “O que muitas vezes ocorre é que as empresas não chegam a um acordo com o produtor que acaba vendendo para quem oferece melhores preços.”