Plano de quitação da dívida inclui renegociação, leilões com credores e aumento na produção

CRISE NA LANGUIRU

Plano de quitação da dívida inclui renegociação, leilões com credores e aumento na produção

Projeção anunciada nesta quinta-feira, 11, visa abater dívida de quase R$ 945 milhões

Por

Atualizado quinta-feira,
11 de Julho de 2024 às 13:53

Plano de quitação da dívida inclui renegociação, leilões com credores e aumento na produção
Presidente-liquidante da Languiru, Paulo Birck (Foto: Henrique Pedersini).

Durante assembleia com associados, a direção da Languiru apresentou o plano de pagamento aos credores. Entre as propostas está um modelo de deságio, um perdão da dívida, que chega a 75% para operações sem garantia e 50% na relação com os bancos, onde há penhora de bens.

Conforme o presidente-liquidante Paulo Birck, serão organizados ainda formatos de leilões reversos entre os credores, para que eles ofereçam descontos do montante que tem a receber. As condições mais favoráveis serão pagas por parte da cooperativa.

Estão previstos ainda pagamentos trimestrais da Languiru para quem tem valores a receber por meio de um fundo a partir dos recursos a serem reunidos pela cooperativa. Do total, 40% serão para credores com garantia real, 25% para quem possui crédito de até R$ 1 milhão, outros 15% para aqueles que possuem mais de R$ 1 milhão por receber e 20% destinados aos vencedores dos leilões reversos.

“No estágio atual levaríamos 30 anos para pagar a dívida. Precisamos aumentar a produção de leite e criação de aves para em um período de sete e onze anos quitar este valor”, complementa.

Birck confirma para setembro o resultado de uma auditoria sobre a gestão dos últimos anos, em que teve início o endividamento da Languiru.

Acompanhe
nossas
redes sociais