Falta de energia trava produção de indústria

RETOMADA PÓS-CHEIAS

Falta de energia trava produção de indústria

Com mais de 20 colaboradores e prejuízos próximos de R$ 4 milhões pelas cheias, empresa cogita sair do município se a situação não for resolvida

Por

Falta de energia trava produção de indústria
O gerente comercial Caciano Paz e o diretor-proprietário, Jeferson Scheibel, em frente a uma das máquinas inutilizadas diante da falta de energia elétrica. (Foto: Matheus Giovanella Laste)
Encantado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Originalmente situada na rua Coronel Sobral, a empresa Bom Dia Indústria e Comércio de Alimentos se deslocou para um novo espaço para fugir das enchentes. De setembro de 2023 até agora, o empreendimento foi atingido três vezes pela força da água, o que resultou em quase R$ 4 milhões em prejuízos. Atualmente, o negócio se encontra as margens da rodovia ERS-130, bairro Lajeadinho. Mas o que era para ser um recomeço com boas expectativas, vêm se tornando uma realidade dura, pois sem a instalação de energia elétrica (trifásica), o maquinário não produz e os trabalhadores seguem parados.

O empreendimento foca na distribuição de biscoitos e snacks em todo estado e esperava expandir seu portfólio no novo endereço. “Saímos de uma indústria de 600 metros quadrados para uma com mais de 1,5 mil metros quadrados”, salienta o gerente comercial Caciano Paz. Com 22 colaboradores (mais algumas vagas abertas) e uma produção diária (antes das cheias) com mais de oito mil biscoitos e faturamento mensal de R$ 300 mil, a perspectiva era alcançar R$ 1 milhão até o fim do ano. Mas para que isso ocorra é preciso de energia para o maquinário retomar a produção.

Conforme o diretor-proprietário, Jeferson Scheibel, a questão elétrica é a única coisa que impossibilita o retorno do trabalho. “Não digo que se recusam a ligar a luz, mas na RGE é muita burocracia, e é algo que poderia ser agilizado provisoriamente para que não perdêssemos a nossa produção.”

A resposta da RGE envolve o andamento dos trâmites internos da concessionária, segundo Scheibel. “Comentam da questão do orçamento, tanto com o dono do prédio quanto engenheiro elétrico. Disseram que ocorreu um erro no sistema da RGE, que isso estava impedindo o andamento de algumas ações e situações semelhantes”, lamenta o gestor.

Mudança de município

A Bom Dia Indústria e Comércio de Alimentos está há nove anos em Encantado e até as cheias de 2023, os responsáveis não consideravam a possibilidade de deixar a cidade. Mas essa perspectiva pode mudar. “Já temos propostas de outros municípios vizinhos, mas como somos daqui e nossos filhos e família também, a último opção seria ir embora.”, ressalta Scheibel.

Acompanhe
nossas
redes sociais