Municípios finalizam cabeceiras; Exército avalia instalar ponte

LAJEADO-ARROIO DO MEIO

Municípios finalizam cabeceiras; Exército avalia instalar ponte

Militares devem montar canteiro de obras nos próximos dias, enquanto equipes de obras dos governos trabalham em acessos

Por

Atualizado quinta-feira,
04 de Julho de 2024 às 17:37

Municípios finalizam cabeceiras; Exército avalia instalar ponte
Obras no local seguem em andamento. Em Arroio do Meio, a elevação da cabeceira pode perdurar por mais dias (Foto: Gabriel Santos)
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O Exército Brasileiro aguarda a conclusão das cabeceiras para poder iniciar a montagem da ponte provisória metálica. O objetivo é restabelecer a ligação entre as cidades de Lajeado e Arroio do Meio pelo Rio Forqueta. O canteiro de obras será de responsabilidade do 3º Batalhão de Engenharia e Combate de Cachoeira do Sul.

A infraestrutura envolve complexos trabalhos de elevação dos aterros e estreitamento do leito do rio Forqueta para garantir a estabilidade da ponte durante sua instalação. O trabalho é feito pela MAC Serviços.

Segundo o tenente-coronel Gustavo Humberto dos Santos Costa, responsável pelo batalhão, as equipes têm monitorado de perto o progresso da obra, realizando vistorias diárias. No entanto, aguardam a conclusão dos serviços nos acessos e nos aterros para dar início à próxima fase.

Em Arroio do Meio, o trabalho avança com a finalização da estrada em Forqueta Baixa, próxima à propriedade de Silvério Gabriel, onde está sendo realizada uma cinta de contenção com pedras conectadas e a drenagem para preservar os acessos, conforme explica Mateus Kotz, responsável local pela obra.

Já em Lajeado, os esforços se concentram na rua Romeu Júlio Scherer, bairro Planalto, onde máquinas pesadas trabalham na construção da cabeceira que sustentará a ponte. “Estamos com a cabeceira concluída e agora focados no acesso até a ponte. O trabalho está intenso, com várias máquinas no local realizando o carregamento do material”, detalha Cassiano Jung, coordenador do departamento de Obras na cidade.

A estrutura

A estrutura metálica da ponte, que suportará até 80 toneladas, está sendo preparada para garantir a retomada do tráfego de caminhões com segurança. Segundo o coronel Humberto Costa, a instalação da ponte está prevista para ocorrer dentro de até 25 dias após a conclusão das cabeceiras. Ele destaca a complexidade do trabalho, que inclui a necessidade de bases compactadas para evitar qualquer ruptura durante o processo.

A ponte, que pertence ao Dnit, está atualmente armazenada em Cachoeira do Sul, aguardando a finalização das cabeceiras. O transporte das plataformas metálicas até o local da instalação está programado para durar cinco dias e será realizado utilizando bitrens.

Enquanto isso, o mesmo batalhão segue trabalhando na montagem de outra ponte sobre o rio Caí, entre Nova Petrópolis e Caxias do Sul.

Acompanhe
nossas
redes sociais