Após enchentes e prejuízos, Acil estuda trocar de sede

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Após enchentes e prejuízos, Acil estuda trocar de sede

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A direção da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) já iniciou os debates sobre uma possível nova sede. O prédio foi duramente atingido pelas históricas enchentes de 2023 e 2024 e, diante disso, diversos agentes ligados direta ou indiretamente à entidade defendem a busca por um novo espaço.

Outros atores defendem a permanência no antigo imóvel ocupado pela Acil desde 1951. Não é um movimento simples. Pelo contrário. Durante muitos anos o debate girava em torno da (re) ocupação e renovação do inundável Centro Histórico. Inclusive foi criado um comitê só para debater o tema.

Recentemente, aliás, o governo municipal investiu na consolidação do Laboratório de Inovação Governamental e Social de Lajeado, o Labilá, localizado em frente ao prédio da associação, e planejava mais investimentos no entorno da icônica “Praça do Chafariz”.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Acompanhe
nossas
redes sociais