Primeiras dez casas devem ficar prontas em até 60 dias

"Uma casa por dia"

Primeiras dez casas devem ficar prontas em até 60 dias

Moradias serão construídas no bairro Floresta, em Lajeado. Custo de cada habitação pode reduzir caso grupo consiga mais apoiadores

Por

Primeiras dez casas devem ficar prontas em até 60 dias
Crédito: Rodrigo Gallas
Vale do Taquari

As dez primeiras moradias do programa “Uma casa por dia” deverão ser construídas em até 60 dias. É o que projeta o diretor da Agência de Desenvolvimento e Inovação Local (Agil) e um dos idealizadores da iniciativa, Tiago Guerra. Detalhes das futuras construções foram apresentados em entrevista ao programa “Frente e Verso”, na manhã desta segunda-feira, 24.

Conforme Guerra, o modelo construtivo adotado busca praticidade e eficiência, além de garantir dignidade às famílias contempladas. “Serão casas térmicas, sem problemas de infiltração num curto espaço de tempo. Toda essa estrutura de casa se monta em três horas. Ela vem pré-pronta. Entendemos que, num prazo de 45 a 60 dias, estejam finalizadas”, destaca.

Cada moradia, segundo Guerra, terão um custo de, no máximo, R$ 85 mil. O valor, entretanto, pode baixar para até R$ 55 mil. “Temos parceria com empresas e estaremos buscando mais parcerias para financiar. Precisamos de mais apoio e engajamento. Quanto mais parceiros, maior resposta vamos dar”, frisa.

O local que irá receber as casas também já está definido. Será na rua Antônio Altair Dossena, no bairro Floresta, em Lajeado. “Já tem projeto arquitetônico e terreno definido. Por isso estamos fazendo a divulgação”, pontua. O projeto foi protocolado no sábado, 22, na Secretaria Municipal de Planejamento, Urbanismo e Mobilidade.

Critérios

A definição das famílias contempladas pelo programa vai obedecer alguns critérios, conforme Guerra. Um deles é o acompanhamento contínuo para que as pessoas do núcleo familiar atinjam emancipação social em até cinco anos.

“As crianças precisam estar matriculadas na escola e a família deve ter renda formal consolidada por no mínimo um ano. Atendendo a isso, poderão se desvincular de programas de distribuição de renda e terão maior autonomia”, pontua.

A seleção das famílias será feita juntamente com a Secretaria de Desenvolvimento Social e também vai seguir regras de programas habitacionais. “Mas nada impede de criarmos programas específicos também”.

LEIA TAMBÉM: Agil protocola projeto para execução das dez primeiras casas

Acompanhe
nossas
redes sociais