“O senso de comunidade  é algo a ser referenciado”

abre aspas

“O senso de comunidade é algo a ser referenciado”

Thais Agostini, 27, é natural de Encantado e atua como gerente financeira no ramo de distribuição hospitalar em Porto Alegre e em Curitiba. Apesar de residir na capital, Thais é a idealizadora de dois projetos que levam em si parte da identidade encantedense: o Quintal Iris e a marca Iris Too Basic. Nessa entrevista ela revela os desafios que permearam a criação e organização dessas propostas e seus objetivos futuros

Por

“O senso de comunidade  é algo a ser referenciado”
acervo pessoal
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Você é a idealizadora do Quintal Íris, um projeto que une arte, cultura, música e gastronomia. Como foi desenvolver essa ideia?

O Quintal Iris é sem dúvida o projeto que mais me orgulha hoje, nasceu de uma vontade genuína de trazer novidade para Encantado. Após experiencias fora da cidade, retornar a ela sem algo que brilhasse os olhos foi o impulso necessário para sua criação. O start se deu em novembro de 2023 e agora, estamos indo para nossa quarta edição. É um evento simples, porém trabalhoso, feito a muitas mãos. Temos sorte de contar com amigos que abraçam a nossa ideia e trabalham juntos para podermos nos proporcionar momentos únicos, além de parceiros que também querem fomentar a arte e a cultura dentro da cidade. Hoje vejo o Quintal como uma porta de entrada para pequenos empreendedores que querem se desenvolver e estar mais perto dos seus clientes, é um desafio que um dia já foi meu e hoje compartilho com todos que eu tenho o prazer de conhecer a partir desse projeto que hoje é um dos mais esperados na cidade do Cristo.

Ocorreu recentemente o lançamento da Iris Too Basic, uma marca com a sua assinatura. No que consiste esse projeto?

Eu sempre gostei muito de acompanhar moda, apesar de só realmente entender e aderir ela há poucos anos. Após entender qual meu estereótipo e adquirir roupas que valorizassem além do corpo, trouxessem identidade e conseguisse transmitir mais da minha personalidade, comecei a estudar sobre e trabalhar em guarda-roupa capsula, onde eu consigo ter muitas combinações via peças-chaves.
A Iris Too Basic foi o encontro de tudo isso, uma marca unissex que vem se desenvolvendo por cores básicas e artes minimalistas, mas como tudo é cíclico e na moda não seria diferente, nos adaptamos sem perder a essência que é o uso da peça sem gênero, onde todos podem usá-la em qualquer situação do seu dia. A marca é a idealização do meu estilo de vida, nada tem uma só versão, nada é apenas uma coisa.

Você se envolve na criação de projetos que unem características distintas e uma identidade que remete, de certa forma, a Encantado. Quais são os desafios de encabeçar essas ideias?

Vivi a maior parte da minha vida em Encantado, trabalhando e abraçando todos os projetos que eram propostos a mim, isso desenvolveu o meu relacionamento e a minha rede de contatos que hoje, nos projetos encabeçados na cidade, ainda fazem parte. Acredito na cidade, no seu potencial de crescimento e o desafio maior é fazer com que mais pessoas acreditem. Prestigiando, adquirindo, fomentando e divulgando, o senso de comunidade do Encantadense é algo a ser referenciado, é onde eu vejo as coisas nascerem, se desenvolverem e voarem, por isso invisto meu tempo nos projetos dentro da cidade, com a certeza que irá acontecer o mesmo.

O que a Thais ainda ambiciona para seu futuro?

Tenho prospecções grandes para os próximos anos, acredito que meu sonho mais próximo e tangível é transformar a Iris Too Basic em um grande E-commerce para que eu possa vender dentro e fora do Brasil, trazendo uma liberdade financeira e geográfica que eu tanto aprecio. Pretendo morar em alguns lugares ainda antes de procurar um lugar para chamar de meu, preciso de muitas inspirações via pessoas, lugares e experiências.

Acompanhe
nossas
redes sociais