Governador acompanha estratégias de socorro no Vale

REGIÃO EM ALERTA

Governador acompanha estratégias de socorro no Vale

Previsão é que o Rio Taquari supere os 28 metros na quarta-feira. Conforme gabinete de crise, inundação será parecida com episódio de novembro do ano passado. Estado antecipa envio de helicópteros para a região

Por

Governador acompanha estratégias de socorro no Vale
Governador fez uma reunião de emergência nesta noite com a força-tarefa de socorro no quartel dos bombeiros de Lajeado. (FOTO: Filipe Faleiro)
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O Vale do Taquari se prepara para enfrentar mais uma inundação de grande porte, com estimativas apontando que o pico da cheia acontecerá na quarta-feira, quando o Rio Taquari em Lajeado e Estrela deve superar os 28 metros. O gabinete de crise, montado no fim de abril, foi reativado para coordenar os esforços de socorro.

Na noite de hoje, o governador Eduardo Leite esteve em Lajeado e se reuniu com a força-tarefa composta por integrantes das defesas civis, bombeiros, Brigada Militar, Polícia Civil e Daer. Acompanhado pelo secretário da Casa Civil, Artur Lemos, pela secretária de Meio Ambiente Marjorie Kauffmann e pelo coordenador da Defesa Civil estadual Comandante Luciano Boeira, o governador discutiu a estratégia para amparo às comunidades.

Com a previsão de 150 milímetros de chuvas no Vale do Taquari nos próximos três dias e mais de 250 milímetros na região Norte (onde estão as cabeceiras da bacia do Taquari Antas), o risco de elevação do rio é uma preocupação real.

Para reforçar a atuação no Vale, o governador confirmou o envio de dois helicópteros. Uma das aeronaves já chegou no sábado e a outra está em Santa Cruz do Sul, pronta para ser deslocada se necessário.
O governador também enfatizou a necessidade de vigilância quanto aos riscos de deslizamentos, especialmente após os movimentos de massa que fizeram vítimas nas cidades da microrregião de Encantado.

Planos de retirada das famílias já foram estruturados pela defesa civil regional. O plano de contingência inclui uma margem de segurança; todas as residências em cota 28 serão alertadas e evacuadas já na terça-feira. Escolas situadas nesta cota também suspenderam as aulas como medida de prevenção.
Foram estabelecidos abrigos para acolher os flagelados e há planos em andamento para reativar cozinhas solidárias, com o objetivo de fornecer alimentação aos atingidos.

Foto: Filipe Faleiro

Informação qualificada

O governador Eduardo Leite afirma que o Estado busca em melhorar os sistemas de alerta e informação, buscando oferecer maior previsibilidade e uma comunicação mais assertiva para as comunidades ribeirinhas em zonas de risco.

Também anunciou um investimento de R$ 300 milhões em sistemas de monitoramento, com especial atenção à bacia hidrográfica do Taquari/Antas. Estes sistemas avançados prometem aumentar a precisão na previsão de chuvas, com possibilidade de medir o volume ainda nas nuvens. Também destaca a inclusão de mais réguas para monitorar os níveis dos grandes rios e afluentes dentro dos 116 municípios que fazem parte da bacia.

Acompanhe
nossas
redes sociais