O papel do Estado e o protagonismo da iniciativa privada

Opinião

Fabiano Conte

Fabiano Conte

Jornalista e Radialista

O papel do Estado e o protagonismo da iniciativa privada

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A maior enchente da história do Rio Grande do Sul, ocorrida em maio desse ano, trouxe à tona uma reflexão sobre as responsabilidades do poder público e o papel da iniciativa privada e de voluntários na recuperação de áreas afetadas. A mobilização das ONGs, empresas e cidadãos tem sido essencial e digna de elogios, evidenciando um espírito de solidariedade e cooperação admirável. No entanto, é necessário lembrarmos que certas responsabilidades são, por lei e princípio, do poder público. Um exemplo emblemático é a Ponte de Ferro, cuja recuperação foi amplamente assumida pela iniciativa privada. Não fosse essa intervenção, talvez a ponte ainda não estivesse em condições de uso.

Embora a ação privada mereça reconhecimento e aplausos, não podemos ignorar que essa era uma obrigação do governo. Outro caso recente é a obra urbana na Décio Martins Costa, que também foi tomada por uma empresa privada. Mais uma vez, embora a ajuda seja bem-vinda, é preocupante que tais responsabilidades sejam transferidas do ente público para entidades privadas. Reconhecemos que o poder público enfrenta uma quantidade significativa de demandas, especialmente após um desastre natural de grandes proporções. Certas situações precisam, de fato, ser priorizadas. No entanto, é necessário refletir sobre os limites dessa transferência de responsabilidades.

A importância de representantes locais

As enchentes que assolaram o Vale evidenciaram mais uma falha em nosso sistema político: a ausência de representantes legítimos, com raízes e compromisso histórico com a nossa região. Esse é um problema que precisamos urgentemente corrigir. Eleger deputados estaduais e federais que realmente conhecem e se preocupam com o Vale do Taquari é uma medida essencial para garantir que nossas necessidades e prioridades sejam atendidas com maior agilidade e eficiência.

Representantes locais teriam uma compreensão mais profunda dos desafios específicos da nossa região e estariam mais comprometidos em buscar soluções duradouras e eficazes. Em suma, ter representantes legítimos, enraizados e comprometidos com o Vale do Taquari, não é apenas uma questão de orgulho local, mas uma necessidade para garantir um futuro mais seguro e próspero para todos nós.

Nova secretária executiva

O Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Taquari (Consisa) tem uma nova secretária executiva. Nilton Rolante deixou o cargo de secretário executivo devido às questões de legislação eleitoral, pois é pré-candidato a prefeito no município de Doutor Ricardo. Em seu lugar, assume Patrícia Lanzini Sanderson.

Acompanhe
nossas
redes sociais