Exército aguarda conclusão de acessos para montar ponte metálica

LOGÍSTICA

Exército aguarda conclusão de acessos para montar ponte metálica

Projeção é de que estrutura esteja pronta para uso em julho. Travessia permitirá o tráfego de caminhões pesados, que hoje utilizam longos desvios para trafegar entre Lajeado e Arroio do Meio

Por

Exército aguarda conclusão de acessos para montar ponte metálica
Trabalhos nas imediações de onde será montada a estrutura avançaram nos últimos dias. (Créditos: Aldo Lopes)
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A partir de julho, Lajeado e Arroio do Meio devem contar com uma ligação provisória para a passagem de caminhões e outros veículos pesados. A montagem da ponte metálica sobre o Rio Forqueta será executada pelo Exército Brasileiro, depois que os trabalhos no entorno da futura estrutura forem finalizados.

Administrações das duas cidades atuam nos serviços de aterros. As condições climáticas favoreceram o avanço dos trabalhos nos últimos dias. Em Lajeado, as intervenções ocorrem a partir da rua Romeu Júlio Scherer, no bairro Planalto, enquanto em Arroio do Meio as máquinas estão nas imediações do camping do Umbu, em Forqueta Baixa.

Conforme o tenente-coronel de Engenharia e comandante do 3º Batalhão de Engenharia e Combate de Cachoeira do Sul, Gustavo Humberto dos Santos Costa, o Exército aguarda a conclusão dos serviços nos aterros e acessos. É necessária a elevação dos aterros e estreitamento do leito do Forqueta para garantir a montagem.

Assim que os serviços de aterramento forem concluídos dos dois lados, serão necessários cinco dias para o transporte das estruturas em bitrens. “Hoje, os caminhões não conseguem chegar até o local para descarregar. Os acessos precisam melhorar e garantir também condições de trafegabilidade”, frisa.

Montagem

Após essa etapa, será feita a montagem da ponte metálica, que deve durar cerca de 20 dias, conforme Costa, responsável pelo trabalho. Conforme ele, o Batalhão de Cachoeira do Sul também atua na instalação de uma ponte provisória sobre o Rio Caí na BR-116, entre Caxias do Sul e Nova Petrópolis.

“A estrutura terá 60 metros de comprimento e capacidade de suportar veículos com até 80 toneladas”, ressalta o comandante. A ponte pertence ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) e vem de Santa Catarina. A instalação da travessia metálica foi intermediada pelo governo federal.

Assim que estiver pronta e liberada, a estrutura vai solucionar temporariamente um dos principais problemas logísticos da região. Veículos pesados não podem utilizar a Ponte de Ferro, reconstruída semana passada, e fazem longos desvios para trafegar de uma cidade para outra, sendo a ERS-129 o principal trajeto.

Acompanhe
nossas
redes sociais