Em dois anos, agro cresce 10% em Encantado

AGRICULTURA

Em dois anos, agro cresce 10% em Encantado

Produção primária registrou crescimento por meio de incentivos e melhoria da infraestrutura nas áreas rurais

Por

Em dois anos, agro cresce 10% em Encantado
default
Encantado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A agricultura de Encantado registrou aumento considerável no último ano. O setor que representava 16% da arrecadação municipal, em 2020, atualmente simboliza cerca de 26%. O dado é fruto do levantamento de dados socioeconômicos da Coordenadoria de Desenvolvimento da cidade. O estudo tem como base o ano de 2022. Segundo o governo municipal, a elevação é resultado de uma série de programas que buscam otimizar a qualidade de vida no interior, gerando mais conforto e facilidades ao morador do campo, além de uma política que incentiva o aumento e surgimento de novos investimentos.

Entre eles estão o programa Agrodigital, que tem como objetivo levar internet para as localidades do interior, garantindo mais qualidade de vida e oportunidades de investimentos aos empreendedores rurais; o Asfalto Comunitário, que já trouxe pavimentação para diversas localidades de Encantado, totalizando mais de 16 quilômetros de asfalto no interior; instalação de rede trifásica de energia elétrica, que, entre os benefícios, possibilita aumento na produção agropecuária; e concessão de benefícios, por meio da Lei da Agricultura, que concede incentivo baseado no retorno do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Rotina no campo

Alcindo Cemin, produtor rural, morador da Linha São Roque, observa que a comunidade toda se beneficiou com a pavimentação asfáltica, possibilitada pelo Asfalto Comunitário. Ele possui um empreendimento avícola, com três aviários, que produzem 130 mil aves por lote. De acordo com ele, o asfalto facilita o transporte da sua produção e insumos. A comunidade conta ainda com outros empreendimentos, alguns voltados ao turismo rural. “É uma mão na roda. Não só eu, mas toda a comunidade se beneficiou com o asfalto. É importante para o escoamento da produção”, avalia.

Para a prefeitura, o setor agrícola tem capacidade de gerar mais empregos e renda. Além disso, os investimentos são fundamentais para o combate do êxodo rural e para a diversificação econômica. O prefeito, Jonas Calvi, destaca que o estímulo aos negócios no meio rural, leva ao desenvolvimento de setores complementares, como o turismo rural, a agroindústria e a produção de produtos artesanais. “Observamos que com a implantação de programas, melhoramos a qualidade de vida e muitos produtores se sentem seguros e confiantes em ampliar ou criarem novos empreendimentos”, comenta.

Em novembro do ano passado, o município disponibilizou R$ 350 mil em bonificações aos produtores rurais, contemplando mais de 500 produtores. E por meio do programa Pavimenta II, em breve, a iniciativa beneficiará o trajeto de Linha Argola em direção a Linha Anita, em uma extensão de 1,5 quilômetro.

Futuro promissor

Em razão da continuidade da política de investimentos, o prefeito acredita que os números podem registrar novas elevações em levantamentos futuros. Para ele, o setor agrícola é importante para que o município permaneça se desenvolvendo e para minimizar o impacto de crises na economia. “O retorno do setor primário possibilitou fecharmos o ano com as contas em dia, apesar de todas as adversidades climáticas vividas no segundo semestre de 2023”, cita.

Acompanhe
nossas
redes sociais