Abertura do ano letivo das Emeis de Lajeado reúne profissionais no Teatro Univates

VOLTA ÀS AULAS

Abertura do ano letivo das Emeis de Lajeado reúne profissionais no Teatro Univates

Recepção foi feita por arlequins, seguida do pronunciamento de autoridades

Por

Atualizado segunda-feira,
05 de Fevereiro de 2024 às 18:10

Abertura do ano letivo das Emeis de Lajeado reúne profissionais no Teatro Univates
Créditos: Rafael Grun
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Em ato realizado no Teatro Univates, nesta segunda-feira, 5, ocorreu a abertura do ano letivo das Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) de Lajeado. A recepção aos profissionais da educação infantil foi feita por arlequins na entrada ao teatro, seguida do pronunciamento das autoridades. O prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, afirmou que sempre estará ao lado dos profissionais da educação para buscar alternativas aos desafios que surgirão.

“Todas necessidades da educação devem chegar até nós, independente dos canais que utilizarem para isso, pois queremos dar toda atenção para o que precisarem”, salientou o prefeito Marcelo Caumo.

Em seu pronunciamento, a secretária da Educação de Lajeado, Adriana Vetorello, lembrou que o trabalho dos profissionais da educação infantil exige muita responsabilidade.

“Que nossas escolas sejam o espaço de inspiração, onde as crianças possam sonhar, para no futuro se tornarem verdadeiros agentes de transformação”, destacou a secretária.

Participaram também o presidente da Câmara de Vereadores, Lorival Ewerling dos Santos Silveira, o promotor de justiça, Sérgio Diefenbach, e a reitora da Univates, Evania Schneider.

Após os pronunciamentos, ocorreu a palestra de Siméia Goularte. Professora de educação infantil, voluntária na Organização Mundial para Educação Pré-Escolar (OMEP) de Novo Hamburgo, integrante do projeto: Elas e o Chão, assessora pedagógica em escolas de Educação Infantil, graduada em licenciatura em Pedagogia, técnica em Nutrição e Dietética, pós-graduada em docência do Ensino Superior, autora e organizadora de livros, Siméia palestrou sobre questões envolvendo os direitos da criança sob a ótica da Escola Viva.

“A criança tem o direito de explorar a sala onde fica boa parte do seu dia, de conviver com outras crianças que não sejam os seus colegas, de participar, de brincar, de expressar seus sentimentos. Pode parecer algo tão simples, mas há crianças que ficaram 200 dias em uma escola e em nenhum deles brincaram com outras crianças que não fossem os seus colegas de turma. O horário do intervalo pode ser diferente para turmas diferentes, eu entendo, mas pode haver exceções para que a convivência flua entre todos em certos momentos”, observou Siméia.

O retorno às escolas das cerca de 3.500 crianças da educação infantil da rede municipal será nesta quarta-feira, 7. Os profissionais da rede já haviam retornado ao trabalho no dia primeiro.

Acompanhe
nossas
redes sociais