Atletas do Vale são destaque na Travessia Torres Tramandaí

Evento tradicional

Atletas do Vale são destaque na Travessia Torres Tramandaí

A 18ª edição da prova ocorreu no sábado no litoral gaúcho. Entre os destaques da região, Santiago Running foi a segunda maior equipe do evento

Por

Atletas do Vale são destaque na Travessia Torres Tramandaí
Com 85 corredores, Santiago Running doi a segunda maior equipe da TTT (Foto: Divulgação)

Atletas de pelo menos 20 cidades do Vale do Taquari estiveram presentes no litoral gaúcho no sábado, 27, para correr a Travessia Torres Tramandaí (TTT). A 18ª edição da prova, que é uma das mais tradicionais do Rio Grande do Sul, contou com destaques e pódio da região.

Entre eles, Marcela César, de Bom Retiro do Sul, que ficou entre as 10 primeiras colocadas nos 42 quilômetros e em segundo na categoria 30 a 39 anos. Esta foi a segunda vez participando da TTT, mas a primeira na maratona. Ela conta que a prova foi dura. “Eu iniciei a prova com um pouco de dor no joelho, e tinha que apoiar mais bem nesta perna, mas deu tudo certo, corri os 42 quilômetros com meu marido, chegamos juntos, então tive o apoio dele”.

A atleta afirma que o resultado é fruto de muito treino e este foi mais um sonho realizado. “No ano passado eu fiz a prova no quarteto e disse para a minha família que eu queria voltar no próximo ano, fazer a maratona. Meu sonho era levar um troféu da TTT para casa. Então deu tudo certo”.

Outras premiações

Marcela correu pela equipe Santiago Running, o maior grupo da região a participar, com 85 corredores e mais de 200 pessoas entre torcida, apoio e familiares. Na tarde de ontem, a equipe recebeu o destaque como a segunda maior equipe da competição deste ano.

Outros atletas do Vale que se destacaram foram Jonas Costa, ao lado de Paola Horst Alves, Márcio Camargo e Dani Brito, que foram vice-campeões no quarteto misto.

De Taquari, Leonardo Moraes, 36, foi campeão da categoria 35 a 39 anos, nos 42 quilômetros, e ficou em 6º colocado na classificação geral da prova, entre todos os competidores.

Ele também diz que a prova foi dura e os 25 primeiros quilômetros foram feitos com areia até o tornozelo. “Depois começou a ficar bem batida a areia, ficou melhor de correr, mas esse esforço que a gente fez no início cobrou o preço, fez com que todos os competidores baixassem o ritmo para conseguir concluir a prova”, conta.

Moraes diz que muitos competidores ficaram pelo caminho e, no fim, quem teve a melhor estratégia conseguiu concluir a prova. “Foi bem desgastante, mas vale muito a pena para quem faz parte desse esporte.”

Superação

O lajeadense Gilberto Ferreira também subiu ao pódio, e ficou em terceiro lugar na categoria 50 a 59 anos, na disputa dos 84 quilômetros. Esta foi a segunda vez que participou da maratona. “Foi uma prova bem pesada, apesar do tempo ter colaborado, a areia estava bem pesada, difícil de correr”, conta. Apesar de se superar nos 84 quilômetros feitos no litoral, Ferreira já fez distâncias maiores. A maior delas foi 117 quilômetros.

Sobre a TTT

As largadas ocorreram às 8h para o percurso da maratona de 42 quilômetros e às 6h para o percurso total, de 84 quilômetros, chamado de dupla maratona. As duas corridas podem ser feitas em solo, dupla, quarteto e octeto. Ao longo dos 18 anos, o evento conquistou mais participantes e teve diversas modificações, entre elas, a criação de uma nova categoria, por causa disso, a organização mudou a nomenclatura, de Travessia Torres Tramandaí para TTT Double Marathon neste ano.

Entre as novidades da edição, estava o trote, corrida não competitiva que contou com mil participantes em 2024.

Acompanhe
nossas
redes sociais