“Ver de perto para inspirar região”, diz Salecker sobre viagem a Blumenau

ENTREVISTA | FRENTE E VERSO

“Ver de perto para inspirar região”, diz Salecker sobre viagem a Blumenau

Comitiva da região vai a SC na próxima segunda-feira, 18, conhecer planos de enfrentamento às cheias

Por

Atualizado terça-feira,
12 de Dezembro de 2023 às 12:35

“Ver de perto para inspirar região”, diz Salecker sobre viagem a Blumenau
Júlio Salecker, presidente da Bacia Taquari-Antas (Foto: Rodrigo Gallas)

Durante entrevista ao programa Frente e Verso desta terça-feira, 12, o presidente da Bacia Taquari-Antas, Júlio Salecker fala sobre o comitê da bacia, além da comitiva que embarca para Blumenau na próxima segunda-feira, 18, com objetivo de buscar exemplos de ações de prevenção contra enchentes.

Salecker destaca a primeira reunião presencial realizada pós-pandemia pelo comitê onde conta hoje com 50 membros que representam os usuários da água e os 119 municípios que envolvem a bacia.

“Qualquer plano de ação precisa ter embasamento legal no setor que define as águas. Na legislação brasileira, quem define são os comitês de bacias. O plano da Bacia Taquari-Antas foi feito em 2012 e não foi finalizado até o momento”, conta.

Segundo ele, o atraso se dá pela falta de profissionais atuantes dentro do Departamento Estadual de Recurso Hídricos e Saneamento Básico (DRH), apenas cinco operam.

O presidente integra a comitiva que vai para Blumenau na próxima segunda-feira, 18. Para ele, um momento importante para buscar ações que visam auxiliar em projetos a serem implantados na região. “Vamos ver de perto o que eles passaram com as enchentes e como conseguiram se reerguer”, pontua.

Construção da Ponte entre Lajeado e Estrela

Para Salecker, a construção de uma segunda ponte entre os dois municípios é um projeto importante, mas que é necessário desafogar o tráfego dos centros, criar anéis viários para tirar algumas rodovias de dentro da cidade. “Outro assunto são as ligações urbanas, já que temos núcleo urbano, precisamos ter pontes urbanas. Precisamos separar as rodovias para os anéis viários e outra, estudar mais travessias urbanas”, ressalta.

Assista a entrevista na íntegra

 

 

Acompanhe
nossas
redes sociais