Codevat defende antecipação dos recursos da consulta popular

VALE DO TAQUARI

Codevat defende antecipação dos recursos da consulta popular

Como projeto vencedor é para criação de um plano de prevenção à desastres naturais, a ideia é sensibilizar Estado sobre urgência de ações efetivas

Por

Codevat defende antecipação dos recursos da consulta popular
Foto: Henrique Pedersini
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Os prejuízos com as enchentes e a necessidade de medidas imediatas são os argumentos do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) para convencer o Estado sobre a necessidade de adiantar o pagamento dos valores referentes a consulta popular.

A iniciativa tem como base a proposta vencedora na votação que envolve a população do Vale. O projeto escolhido libera R$ 1.382.857,15 para apoio às medidas contra inundações e secas, bem como atividades da Defesa Civil, com a ampliação dos sistemas de monitoramento e alerta. O entendimento é que o risco de novas catástrofes provocadas pelo fenômeno El Niño demanda ações imediatas.

Conforme o presidente do Codevat, Luciano Moresco, antecipar os valores é uma demonstração de que o Estado também se preocupa com possíveis novos estragos por enchentes. “Se tiver um novo fato daqui a uns dias, nós avançamos em qual sentido até agora? Conseguimos melhorar o monitoramento? A previsão é que o El Niño perdure até março ou abril e precisamos de um sistema de monitoramento”, indaga.

Conforme o presidente, 40% do equipamento que deveria servir de parâmetro para o volume de água não funcionou nos episódios de setembro ou novembro e que isso fortalece a tese que ações imediatas são imprescindíveis. “Não pode ser colocado pro orçamento do ano que vem, que faça uma dispensa de receita, que o Ministério Público fiscalize… Precisamos de ações imediatas”, justifica.

Resultado da votação

Encerrada no dia 30 de novembro, a votação da consulta popular superou os números do ano passado no Vale em quase 30%. Em 2023 foram 2.359 votos. Somente para a proposta voltada a Defesa Civil, foram cerca de 1,4 mil lembranças. Na região, o percentual de eleitores que participaram do processo foi de 0,84%.

Devido a ter conquistado 2,79% dos eleitores, um percentual superior a 2%, Encantado também está apto a receber recursos de um programa que tem como objetivo acompanhar e fortalecer a implementação de políticas públicas voltadas para inserção, inclusão, redução da pobreza e assistência social focadas em crianças, gênero, etnias, jovens, pessoas com deficiência e idosos. Um total de R$ 345.714,28 será dividido entre Encantado, Roca Sales e Ilópolis, que também superaram o índice de 2% dos eleitores e participaram da Consulta Popular.

As cidades com mais votantes

Encantado – 457
Lajeado – 368
Ilópolis – 299
Estrela – 196
Roca Sales – 100

Assista a entrevista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais