Presidente defende formato com 17 vereadores e menos assessores

LAJEADO

Presidente defende formato com 17 vereadores e menos assessores

Paula Thomas avalia período à frente do Legislativo e não descarta candidatura à majoritária

Por

Presidente defende formato com 17 vereadores e menos assessores
Paula Thomas revela convite de outros partidos e defende redução do número de assessores na câmara. (Henrique Pedersini)
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Pelo resultado do Censo Demográfico, Lajeado com mais de 92 mil habitantes pode incluir mais duas cadeiras na câmara e elevar o número para 17 vereadores. A atual presidente é favorável desde que ocorra uma mudança no sistema de assessores.

“Hoje cada vereador pode ter até dois assessores, não que não tenha serviço para dois, mas defendo que esse número seja de um assessor. Neste modelo defendo 17 vagas”, comenta Paula Thomas (PSDB). Ela garante que as conversas para apresentar a proposta de aumento no Legislativo ainda existem, mas há pouco tempo hábil.

A cinco sessões até o final do ano, Paula se aproxima de encerrar sua gestão na presidência do Legislativo de Lajeado. Foi a terceira vez que a câmara do maior município do Vale do Taquari foi comandada por uma mulher. Ainda com projetos importantes na pauta como a implementação da guarda municipal e as mudanças de índices para alargamento de ruas da cidade, a vereadora avalia de forma positiva os trabalhos ao longo de 2023.

Conforme Paula, a condução dos trabalhos teve por base o regimento interno e o respeito à pluralidade de ideias dos 15 vereadores. Um dos desafios no início do ano era a adaptação ao processo de informatização na casa, com os processos digitalizados e menos uso de documentos físicos. “A gente aprende no dia a dia, acho que ficou dentro do que eu imaginava. Desde o início tive por base o regimento interno, que dá um respaldo”, considera.

Sobre os debates mais intensos, a presidente analisa que pontos de vista distintos são naturais no cenário político e que o processo eleitoral de 2024 já implica em alguns dos posicionamentos ao longo das sessões e ações dos vereadores. A integrante da bancada do PSDB reprovou o tom das críticas ao secretário de Saúde de Lajeado, Cláudio Klein. O integrante do Governo tem sido alvo de integrantes da oposição sistematicamente durante as sessões. “Eu não me sinto bem com a forma, acho que primeiro temos que respeitar as pessoas”, pontua.

Futuro político

O PSDB integra o grupo do Governo. A direção do partido discute o posicionamento para as eleições do próximo ano. Manter a atual conjuntura de apoio aos progressistas ou indicar um possível candidato para prefeito ou vice são as opções mais cotadas. Paula Thomas também analisa o futuro político e considera uma tentativa de garantir uma vaga na câmara por mais quatro anos e colocar o nome à disposição do partido para concorrer à majoritária. “Aprendi muito nesses três anos como se fossem 10. Tive convite de outros partidos que prefiro não abrir neste momento e neste momento analisamos todas as possibilidades”, define.

Sede própria

Paula revela que promoveu reuniões para avançar na definição de nova sede para o Legislativo, mas não existe um consenso sobre o modelo de projeto. Uma das opções é a aquisição definitiva de um prédio existente. Outra possibilidade seria construir uma casa para a Câmera dentro das necessidades atuais. A vereadora lembra que a proposta depende de um pensamento coletivo entre os integrantes da casa.

Acompanhe
nossas
redes sociais