Professores apresentam dicas ao Enem 2023

ENTREVISTA | O VALE EM PAUTA

Professores apresentam dicas ao Enem 2023

Provas ocorrem nos dias 5 e 12 de novembro. No primeiro domingo serão aplicadas as de linguagem, humanas e redação. No segundo, natureza e matemática

Por

Professores apresentam dicas ao Enem 2023
(Foto: Rodrigo Gallas)
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Nos próximos dias 5 e 12 de novembro serão aplicadas em todo o Brasil, as provas do Exame Nacional do ensino Médio (Enem) 2023.

Alunos concluintes do 3º ano do ensino médio podem realizar a prova e concorrer as vagas do Sisu no próximo ano. O Enem se tornou a principal forma do estudante ingressar em um curso superior. “Os candidatos que pretendem garantir uma cadeira na universidade por meio do Sisu precisam estar presentes no Enem deste ano”, explica o professor de matemática, Luís Paulo Pires (o Foguinho).

A partir da aprovação no Enem, o aluno pode escolher o curso e a universidade de sua preferência para estudar. “Vai depender das vagas disponíveis e isso diferencia de universidade para universidade”, acrescenta.

Ainda de acordo com o professor, no Fênix Vestibulares os alunos seguem um cronograma extensivo do ano de trabalho, porém, voltado para o Enem. “Temos período específico para linguagens, a gente tem a ideia de gramática, de redação, do tradicional, mas também cobre um novo modo de ensinar que é a ideia de competências e habilidades que é muito atual e reformulamos tempo a tempo. Cada área tem um peso diferente na composição da nota”, descreve.

Temor dos alunos

Os dois dias costumam ser de tensão por parte dos alunos. No primeiro fim de semana ocorrem as provas de linguagem, humanas e redação e no segundo, natureza e matemática. Para o professor de geografia e geopolítica, do Fênix Vestibulares, Luciano Teixeira, a prova de matemática costuma ser mais preocupante para os alunos, porém, a redação ainda supera.

“A redação costuma trazer um olhar mais crítico, temas atuais como, anomalias climáticas, urbanização, a porofobia que é uma aversão aos pobres, situação de população de rua, vulnerabilidade social, violência contra as mulheres e, claro, um tema bastante atual que é o impacto da inteligência artificial na nossa sociedade. São alguns possíveis temas da redação”, destaca Teixeira.

Já na prova de matemática, é bom ficar de olho nas questões tradicionais, de geometria, de funções, questões de estatísticas, de probabilidade, interpretação de gráficos e tabelas.

Fênix prepara os alunos

“A prioridade da semana é revisar conteúdos, ouvir os alunos, saber os problemas e dificuldades, principalmente, na questão do nervosismo e medo. As revisões são para dar mais confiança aos alunos. Não é momento de uma rotina muito pesada, não estudar até tarde, mas uma semana mais leve”, conclui Foguinho.

Assista a entrevista na íntegra

 

Acompanhe
nossas
redes sociais