Acusado pela morte de Angélica Tonini é levado a júri popular

julgamento

Acusado pela morte de Angélica Tonini é levado a júri popular

Homicídio aconteceu no dia 31 de janeiro de 2022, na área de lazer Pérola do Vale, em Arroio do Meio

Por

Atualizado quinta-feira,
19 de Outubro de 2023 às 10:59

Acusado pela morte de Angélica Tonini é levado a júri popular
Foto: Gabriel Santos

Ocorre nesta quinta-feira, o júri popular de Vitor Hugo Fontoura da Silva, de 43 anos. Ele é acusado pelo homicídio de Angélica Tonini. O fato aconteceu no dia 31 de janeiro de 2022, na área de lazer Pérola do Vale.

O julgamento ocorre no salão do júri do Fórum de Arroio do Meio. Preside os trabalhos o juiz João Regert. Na acusação, o Ministério Público está representado pela promotora de justiça Carla Pereira Rêgo Flores Soares. Na defesa do réu, o advogado Marco Alfredo Meija.

Vitor é acusado e será julgado pelos crimes de homicídio qualificado, por motivo fútil, emprego de asfixia ou outro meio cruel que dificultou a defesa de Angélica.

Também será julgado pelos crimes conexos de furto e ocultação de cadáver.

O crime

No dia 31 de janeiro de 2022, Angélica saiu do trabalho no centro de Arroio do Meio para se encontrar com o réu. Eles foram até a Área de Lazer e lá teriam feito uso de entorpecentes.

No local, o acusado teria cobrado de Angélica a devolução de R$ 15 mil.

O corpo de Angélica foi encontrado no dia 6 de fevereiro de 2022 por populares, em uma mata fechada. Ela era natural de Roca Sales e residia com o namorado em Arroio do Meio.

Vitor Hugo foi preso em 24 de fevereiro na casa onde morava, no loteamento Glória, no bairro Bela Vista.

Acompanhe
nossas
redes sociais