Atriz e cantora de Arroio do Meio lança primeira música autoral

Vida e ambiente

Atriz e cantora de Arroio do Meio lança primeira música autoral

Júlia Zimmêr, 21, lançou a canção “Já sei de cor”, disponível nas plataformas digitais. Artista também fez participação recente no filme “Viva Vida”, produzido pela Netflix

Por

Atualizado terça-feira,
03 de Outubro de 2023 às 10:05

Atriz e cantora de Arroio do Meio lança primeira música autoral
Música de Júlia Zimmêr é puxada para o sertanejo romântico e o country/Foto: divulgação
Arroio do Meio
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Conhecida nos últimos anos pela carreira de atriz no Rio de Janeiro, a arroio-meense Júlia Zimmêr, 21, também se destaca na música e lança seu primeiro single, chamado “Já sei de cor”. Disponível nas plataformas digitais, a produção também é apresentada com um clipe, que pode ser conferido no YouTube da artista.

De acordo com ela, a canção resgata momentos especiais da vida dela, em uma releitura da música “Corre”, da dupla mexicana Jesse e Joy. “Gosto muito da letra. Já foi ganhadora do Grammy latino como melhor canção e traz uma história muito forte sobre desilusão amorosa”, destaca Júlia.

A artista conta que o produtor musical dela entrou em contato com os compositores e, com a autorização e liberação da música, foi possível fazer a releitura, puxada para o sertanejo romântico, com uma pegada country. “Fiquei muito feliz com o resultado. Para mim é a realização de um sonho”.

Gravado em Atibaia, no interior de São Paulo, o clipe tem produção artística de Cayo Felipe, produtor musical que já fez projetos com Belchior, Milton Guedes, Kell Smith, Luíza Sonza, Whinderson Nunes, Bruno e Marrone, Guilherme e Santiago, entre outros artistas. Hoje, Cayo Felipe é o produtor artístico do show “Tributo ao Rei do Rock”, do cantor Rodrigo Teaser.

História com as canções

“Eu sempre digo que eu e a música temos uma ligação muito forte. Quando bebezinha, eu só adormecia com minhas cantigas para dormir”, lembra Júlia. A artista diz que também sempre gostou de cantar.

Com cerca de 5 anos, ela se apresentava na sacada de casa, com uma plateia imaginária. Júlia começou a estudar piano com 8 anos. Depois foi o violão. A artista também já participou de bandas e foi vocalista da orquestra de Venâncio Aires, com passagem pelos festivais da região.

No Rio de Janeiro, onde mora hoje, participou de teatro musical, e uniu o canto com a atuação. “Posso dizer que a música é algo que sempre esteve muito presente na minha vida”.

Júlia quer seguir o caminho e já tem outra música gravada, ainda sem data para lançamento. Além disso, quer montar um show próprio. “Já estou trabalhando com minha preparadora vocal, na escolha do meu repertório e me preparando de forma adequada, sempre com todo o cuidado necessário”.

Junto com a música, cursa Artes Cênicas na UFRJ/Direção. Além disso, faz aulas semanais de técnica vocal e de violão. No audiovisual, participou recentemente do filme “Viva Vida”, que deve ser lançado nos cinemas e na Netflix até o início de 2024. “Sigo estudando muito e me dedicando às artes, tanto cantando quanto encenando. São áreas que eu amo e que me completam”.

Acompanhe
nossas
redes sociais