Relatório aponta que 150 empresas foram prejudicadas pela enchente

ARROIO DO MEIO

Relatório aponta que 150 empresas foram prejudicadas pela enchente

Levantamento tem por objetivo facilitar o acesso de recursos e viabilizar a retomada dos negócios no município

Por

Relatório aponta que 150 empresas foram prejudicadas pela enchente
Madeireira do bairro Bela Vista sofreu prejuízos significativos devido à enchente do começo do mês / Foto: Gabriel Santos
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Uma força-tarefa liderada pela Associação Comercial e Industrial (Acisam) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas local (CDL) avalia as condições das empresas impactadas pela recente enchente que ocorreu nos dias 4 e 5 de setembro. Este esforço colaborativo envolve também o apoio do Sebrae e da CIC Vale do Taquari (CIC-VT).

A mobilização aconteceu na sede da Acisam, contando com a participação de representantes da Secretaria de Desenvolvimento do Estado. Durante essa ação, foram coletados dados e informações das empresas de médio e pequeno porte afetadas pela enchente. Até o momento, a estimativa preliminar aponta que mais de 150 empresas foram prejudicadas de diversas maneiras nos setores de comércio, indústria e prestação de serviços na região.

De acordo com o presidente da Acisam, o empresário Adelar Steffler, a prioridade é garantir a retomada das atividades para preservar os empregos e gerar renda para a comunidade local. Em Arroio do Meio, muitas empresas enfrentam a necessidade de substituir máquinas danificadas, realizar reparos em instalações, adquirir novos estoques e, em alguns casos, lidar com a perda de matéria-prima e produtos acabados.

Além disso, uma outra frente de atuação visa agilizar o acesso a créditos especiais para as empresas afetadas. Steffler, ressalta que a associação em parceria com outras instituições enviou questionários e formulários de registro de perdas para auxiliar as empresas locais. A pesquisa tem como objetivo facilitar o acesso aos recursos necessários para a recuperação econômica da região.

Steffler enfatiza a importância dessa assistência. “Uma cidade sem emprego e renda pode enfrentar um caos ainda maior”. Ele ressaltou que a colaboração com as cooperativas de crédito está sendo tratada como uma questão de urgência, uma vez que os empresários necessitam de apoio financeiro para reconstruir seus negócios.

Acompanhe
nossas
redes sociais