Schneider propõe profissionalizar Defesa Civil regional

ENTREVISTA

Schneider propõe profissionalizar Defesa Civil regional

Para presidente da Amvat e prefeito de Estrela, regionalizar órgão vai auxiliar na prevenção às cheias

Por

Atualizado terça-feira,
19 de Setembro de 2023 às 12:43

Schneider propõe profissionalizar Defesa Civil regional
Elmar Schneier, prefeito de Estrela e presidente da Amvat (Foto: Karine Pinheiro)
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Duas semanas após a maior tragédia do Vale do Taquari, o cenário muda com o passar dos dias. A união e solidariedade das pessoas faz toda a diferença nesse momento. Em entrevista ao programa Conexão Regional, da Rádio A Hora, 102.9, o prefeito de Estrela e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Taquari, Elmar Schneider, falou do momento que a região vive. Um marco para o município após a enchente foi a retomada das aulas da Emef Leo Joas, que atende 600 crianças.

Schneider destacou ainda a possibilidade profissionalizar a Defesa Civil de forma regional para que possa ser um instrumento de prevenção. “Vamos levar muito tempo para recuperar desse tombo que levamos. Agora é hora de profissionalizarmos. Não tenho dúvida que todos os prefeitos vão estar conosco pensando nessa mesma linha. Não podemos mais ficar esperando uma nova tragédia para depois ficarmos se lamentando”, declarou.

Questionado sobre valores de alugueis na região, o prefeito disse que não é possível aumentar o auxílio de R$ 700, mas a intenção é garantir uma moradia digna para as famílias atingidas na enchente. “Se eu me exaltei, peço desculpa, mas é momento de nos ajudarmos, é momento de solidariedade. Estamos estudando a possibilidade de construir casas provisórias para que possamos retirar as famílias que ainda se encontram nos ginásios de esporte. Essa construção pode levar até dois anos. Em estrela, temos área disponível para quase 800 casas em local acima da cota, para que as famílias possam morar com dignidade, sem perigo de enchente, no bairro Imigrantes”.

Assista a entrevista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais