Empresa cria modelo de casa para abrigar atingidos pela enchente

residência minimalista

Empresa cria modelo de casa para abrigar atingidos pela enchente

Edificação é feita com blocos independentes e pode ser personalizada. Visia Construção Modular, de Ivoti, tem capacidade para produzir dez moradias por dia

Por

Empresa cria modelo de casa para abrigar atingidos pela enchente
Foto: Bianca Mallmann
Vale do Taquari

A Visia Construção Modular desenvolveu exemplares de casa para abrigar atingidos pela enchente do Rio Taquari. A edificação é feita com blocos independentes e pode ser personalizada. Empresa com sede de Ivoti, no Rio Grande do Sul, é uma das precursoras no Brasil nesse método.

As residências são chamadas de minimalistas e podem agregar módulos — cada tem 18m². Com apenas um, quatro pessoas podem morar, com tudo o que é necessário, garante o CEO Alexandre Soares. “A própria mesa pode se transformar em um local para dormir.”

A estrutura é de aço galvanizado, revestida com madeira, cobertura metálica e proteção termoacústica. Para o piso, são disponibilizadas duas opções, de madeira ou concreto. A empresa tem capacidade para fabricar dez casas por dia. O custo aproximado é de R$ 70 mil para as menores, mas pode haver redução de valor conforme negociação.

Especialista em construção modular, a proposta da Visia foi pensada para atender a demanda da região de forma emergencial. Na sexta-feira, 15, residências foram instaladas próximo à avenida Décio Martins Costa para análise do poder público e demais interessados. Antes do fim da manhã, estavam finalizadas.

O diretor do Instituto de Formação e Desenvolvimento Educacional (IFDE), Mauro Hauschild, diz que as casas atendem a necessidade de momento. Segundo afirma, o modelo da Visia é ágil, seguro e de baixo custo. “Não estou aqui dizendo que é a melhor, que é a única. Mas é mais uma opção para o Poder Público tomar decisões.”

Confira a entrevista com Soares e Hauschild

Galeria

Foto: Bianca Mallmann

Acompanhe
nossas
redes sociais