Municípios iniciam tratativas para nova ponte sobre o Rio Forqueta

LAJEADO E ARROIO DO MEIO

Municípios iniciam tratativas para nova ponte sobre o Rio Forqueta

Intenção dos governos é analisar viabilidade da obra e desenvolver projeto de forma conjunta. Preferência é por erguer estrutura ao lado da Ponte de Ferro, com objetivo de aliviar tráfego da ERS-130. Custo ainda é incerto

Por

default

Por

Atualizado sábado,
18 de Fevereiro de 2023 às 17:06

Municípios iniciam tratativas para nova ponte sobre o Rio Forqueta
Uma das opções dos dois governos é construir a nova ponte ao lado da histórica estrutura metálica sobre o Rio Forqueta. Crédito: Mateus Souza
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Uma nova ligação entre duas das maiores cidades do Vale do Taquari. É o que projetam os governos de Lajeado e de Arroio do Meio. A parceria entre os executivos municipais visa a construção de uma ponte sobre o rio Forqueta, como forma de desafogar o tráfego de veículos da ERS-130, cada vez mais saturada.

As tratativas ainda estão em estágio inicial, a partir de uma conversa entre os prefeitos Marcelo Caumo e Danilo Bruxel. A ideia é elaborar o projeto de forma conjunta e depois buscar recursos federais para viabilizar a obra. Por enquanto, não há como estimar o custo da estrutura, alegam os gestores.

Existem duas possibilidades para a construção da ponte, segundo o engenheiro do setor de projetos do Executivo de Lajeado, Isidoro Fornari Neto. A mais provável seria ao lado da Ponte de Ferro, estrutura histórica que também é considerada um atrativo turístico da região. Outra possibilidade é uma interligação entre os bairros Olarias (Lajeado) e Rui Barbosa (Arroio do Meio).

“Precisamos dessa possibilidade, de ter mais vias integrando as cidades. Pode ser que não seja para hoje, mas é importante começar, buscar soluções para este projeto. Hoje, nossas interligações estão estranguladas. Não podemos agravar ainda mais”, argumenta Fornari. A intenção é consultar técnicos especializados na área de pontes para ter uma projeção de custos e avançar na proposta.

Parceria

O prefeito de Arroio do Meio, Danilo Bruxel, revela ter recebido uma ligação de Marcelo Caumo há cerca de duas semanas. Na ocasião, o gestor do município vizinho questionou se haveria a possibilidade de parceria entre os dois executivos. “Prontamente disse que sim, pelo menos para começarmos com o projeto”, salienta.

Assim que os municípios obtiverem uma estimativa, Bruxel comenta que os municípios avaliarão a melhor forma de executar o projeto. Uma saída seria a busca por recursos federais. “Sabemos que produtos como o ferro são muito caros. E precisamos de uma ponte com estrutura boa. Talvez demore um pouco, mas vamos dar continuidade a isso”.

Reformas na ponte

Bruxel defende que o local ideal seja ao lado da Ponte de Ferro. Porém, entende que é necessário também um olhar mais atento à velha estrutura, cuja inauguração ocorreu há 84 anos. A “estrada velha”, como é chamada por moradores mais antigos, liga a rua Floriano Peixoto, em Arroio do Meio, à avenida Alberto Pasqualini, no bairro Universitário, em Lajeado.

“Todos nós sabemos que precisamos fazer melhorias nessa ponte. Queremos sentar com o município de Lajeado. A última grande reforma foi em 2007. Eu estava de prefeito aqui, e a Carmen (Regina) era prefeita de Lajeado. Foi um investimento significativo. Fizemos projetando para os próximos 20, 30 anos, mas já vemos que merece uma nova reforma o quanto antes”, pontua.

Melhorar a logística

A possibilidade de construção de uma nova ponte no rio Forqueta é bem recebida pelo presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT), Ivandro Rosa. Para ele, vias alternativas são importantes para criar rotas complementares aos motoristas, além de melhorar a fluidez no trânsito.

“Vendo como entidade regional, é fundamental para nós melhorarmos a logística regional e crie novas possibilidades. Soubemos do início dos estudos técnicos para essa ponte e acreditamos que, para o desenvolvimento regional, ela é fundamental. Até mesmo na questão do turismo”, afirma.

Tipo de estrutura

Professora do curso de engenharia civil da Univates e especialista em pontes, Rebeca Schmitz ressalta que o projeto de construção de uma ponte é complexo e não se resume à estrutura em si. “É preciso também avaliar todo o trânsito do entorno, as ruas que chegam nela, como vai se comportar o tráfego, se será de pista simples ou dupla. É muito importante essa avaliação do fluxo”, sustenta.

Por se tratar de uma obra de grande porte, Rebeca comenta que o investimento seria alto, na ordem de milhões. A ponte necessitaria de vãos médios entre 30 e 40 metros. A solução mais usual para pontes hoje em dia, conforme ela, são em concreto protendido. “Há certas complexidades, como fazer pilares no leito do rio. Isso precisa ser muito bem analisado”.

O momento da execução da obra também pode interferir nos custos, pois mão de obra e produtos costumam alternar o preço. “Por isso é um investimento que deve ser feito de forma racional, com um estudo de tráfego para avaliar a necessidade. Existe a vontade da população, de governos, mas nem sempre isso está pautado em dados”, analisa Rebeca.

 

Hoje, ligação entre Lajeado e Arroio do Meio se dá pela ERS-130 e Ponte de Ferro. Antes, havia a opção da balsa. Crédito: Fábio Kuhn

Acompanhe
nossas
redes sociais