A necessária dragagem  no Taquari

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

A necessária dragagem no Taquari

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

A Empresa Pública de Logística Estrela (E-Log) está otimista com a possibilidade do governo federal retomar as necessárias dragagens em todo o trecho navegável do Rio Taquari. Hoje o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) possui um contrato para realizar o serviço apenas no trecho entre a barragem de Bom Retiro do Sul e a foz no Rio Jacuí. No entanto, técnicos do Dnit estiveram na sexta-feira em solo estrelense para debater a necessidade de uma batimetria (para medir a profundidade do rio) e, posteriormente, um aditamento no atual contrato para enfim incluir o trecho entre a eclusa e o porto de Estrela.

O investimento na dragagem é considerado um movimento crucial para a retomada do transporte de produtos pelo Rio Taquari. Mas a confirmação ainda depende de uma análise mais aprofundada por parte do Dnit. Mais do que isso. O serviço também carece de uma participação maior da iniciativa privada. É isso mesmo. A manifestação de interesse (no uso do porto de Estrela) por parte de empresas e indústrias será mais um argumento para convencer a União a investir pesado na nossa hidrovia. Sem a certeza de que o complexo portuário será utilizado a pleno, o caminho para a E-log tende a ser mais penoso. Ou seja, todos precisam participar desta luta.

Crédito: Divulgação


Crédito: Arquivo/ A Hora

Mudanças na Univates

Há mais de 20 anos atuando em prol do desenvolvimento comercial da Universidade do Vale do Taquari (Univates), Oto Moerschbaecher vai deixar a instituição em junho.

O desligamento dele, que ocupa a função de Superintendente Executivo da Fundação Univates, já foi ajustado entre ele, a reitoria e a Fuvates, a mantenedora da instituição de ensino.

Economista e Mestre em Ambiente e Desenvolvimento, ele também é presidente (reeleito) do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Instituições Comunitárias de Educação Superior no Estado do Rio Grande do Sul (Sindiman).


Segue o “trampo”

A notícia foi divulgada ontem no site do Poder Legislativo lajeadense. “Durante todo o mês de janeiro a Câmara de Lajeado está em recesso parlamentar. Contudo, os setores administrativos e os gabinetes dos vereadores funcionam normalmente para atendimento à população”. O horário de expediente do Legislativo é de segunda a quinta-feira, das 8 h às 11h30min. e das 13h30 min. às 16h45min. Na sexta-feira, das 8 h às 14 h (sem fechar ao meio-dia). Ainda de acordo com a nota, “no recesso, as sessões ordinárias ficam suspensas, porém a Mesa Diretora pode convocar sessões extraordinárias”. A primeira sessão após o recesso será no dia sete de fevereiro.


Auditoria no Censo 2022

Ex-presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Roberto Olinto concedeu entrevista à Folha de São Paulo e defendeu a realização de uma ampla auditoria nos dados preliminares do Censo Demográfico 2022. O movimento serviria para definir se os números apresentados são válidos, se é necessário realizar um trabalho adicional, ou, em caso extremo, elaborar um novo Censo. “Não dá para tratar o Censo como se fosse uma brincadeira”, resumiu.


TIRO CURTO

• A provável saída de Giancarlo Bervian da Secretaria de Planejamento e Urbanismo de Lajeado já iniciou uma série de especulações. Ele pretende deixar o cargo em abril para ampliar o foco na sua empresa particular. Até lá, Marcelo Caumo (PP) terá tempo para costurar a difícil substituição. E, entre os nomes especulados nos bastidores da política, Mariela Portz e Isidoro Fornari.

• Particularmente, não creio na nomeação de Mariela ou Fornari para tal secretaria. Aliás, a ex-vereadora tucana já declinou de outros convites semelhantes. Na minha opinião, Caumo vai seguir com o propósito de apostar em um nome ligado à iniciativa privada.

• Ainda em Brasília, a ex-delegada Márcia Scherer (MDB) deixa o cargo de deputada federal na próxima terça-feira. Após, deverá assumir função na Secretaria Estadual de Justiça. Ela possui boa relação com o vice-governador.

• Em tempo. A nomeação de Simone Stülp para a Secretaria Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia gerou “ruídos” entre alguns agentes regionais ligados à inovação. Mas o fato é que a nomeação dela é um ganho e tanto para todo o Vale do Taquari.

• Em Teutônia, a Secretaria da Fazenda informa que os Microempreendedores Individuais terão isenção na taxa de licença do alvará de localização, sendo que as demais permanecem iguais, variando de acordo com o ramo de atividade. A medida foi adotada a fim de incentivar a legalização dos trabalhadores informais.

• A Associação dos Vereadores do Vale do Taquari (Avat) realiza eleição para escolha da nova diretoria. O movimento será virtual, e ocorre nesta quinta-feira, entre 18h e 21h. Vereadora em Cruzeiro do Sul, Daia Maria (MDB) será sucessora do presidente Leandro Mariante (PT), de Taquari.

• Em Cruzeiro do Sul, a câmara de vereadores organiza um encontro com representantes da Cooperativa Certel. O evento ocorre no dia 1º de fevereiro, a partir das 9h, na Casa do Morro. Em debate, os impactos e benefícios previstos para as comunidades próximas à futura hidrelétrica que será construída junto à barragem do Rio Taquari.

• Com o aumento considerável no número de embarcações particulares no Rio Taquari, a Marinha do Brasil promete intensificar a fiscalização nas proximidades de Lajeado, Estrela e Cruzeiro do Sul, especialmente. A ideia é aumentar a patrulha no trecho para garantir maior segurança aos proprietários de lanchas, jet-skis e afins.

• Os empreendedores estão atentos aos movimentos recentes na Av. Alberto Muller, em Lajeado. Há projeções para redes de supermercados e outros empreendimentos ligados à gastronomia. E outra ação aguardada para aquela importante via do bairro Alto do Parque/Carneiros/Universitário é o prolongamento e ligação com a Av. Amazonas. E isso é apenas uma questão de tempo.

Acompanhe
nossas
redes sociais