Trajetória da CDL Lajeado mostra que empreendedores não estão sozinhos

Lajeado Empreendedora

Trajetória da CDL Lajeado mostra que empreendedores não estão sozinhos

Entidade criada em 1966 por empresários locais trouxe diversas inovações para a cidade, ao começar pela primeira central telefônica voltada ao atendimento dos negócios

Por

Atualizado terça-feira,
24 de Janeiro de 2023 às 10:46

Trajetória da CDL Lajeado mostra que empreendedores não estão sozinhos
Soraide Graf e Aquiles José Mallmann resgatam a história da CDL Lajeado na vida dos empreendedores locais. (FOTO: J. J. Silva)
Gustavo Adolfo 03

Empreender é uma decisão individual que envolve coragem para assumir riscos. Contudo, em Lajeado, parte significativa dos empreendedores locais conta desde 1966 com um importante apoio: a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Concebida por dez líderes das principais empresas da cidade na época, a iniciativa nasceu com o propósito de auxiliar a proteção do crédito, mas, no decorrer dos anos, tornou- se parte essencial em todas as etapas vividas pelos empreendedores locais.

Liderado originalmente pelo então presidente Bernardino Pinto, a CDL contribuiu para o desenvolvimento de Lajeado. No início, a Câmara foi responsável por trazer o telefone para a cidade. “Era um PABX, tipo uma central telefônica, onde uma pessoa fazia as ligações para as lojas. Na época, havia poucas empresas que atendiam toda a região”, lembra Soraide Graf, atual Diretora da CDL.

A compreensão da importância do vínculo com a CDL por parte dos empreendedores colaborou para o aumento de associados e impulsionou a diversificação dos serviços da entidade. Uma das principais iniciativas desenvolvidas foi a criação da Convenção CDL, que chegou a sua 20ª edição em 2022 – neste ano, cerca de 700 pessoas participaram do evento, realizado no Clube Tiro e Caça (CTC).

“A convenção surgiu com a necessidade de trazer informações do centro do país, da nossa capital, para nossa cidade, já que muitos empresários não tinham condições de ver um palestrante trazer dados concretos sobre as tendências do mercado”, conta Aquiles José Mallmann, atual presidente da CDL.

Hoje, a entidade conta com mais de 600 associados, sendo a maioria empresas de pequeno e médio porte, com foco no varejo. A exemplo do que aconteceu no mundo, que saiu da lógica analógica para a digital, a CDL e os empreendedores também foram impactados por esses processos. “Tivemos uma mudança no jeito de fazer negócio, aliando o físico ao digital, com serviços que os empresários não estavam acostumados. Proporcionamos cursos para comunidade e associados para dar tranquilidade e preparar cada vez mais nosso varejo”, conta Mallmann.

A CDL viu Lajeado se tornar menos bairrista, mais aberta a novas marcas e, principalmente, um centro onde é possível encontrar uma ampla variedade de produtos e serviços. Contudo, também contribuiu para a compreensão que novos olhares são necessários. “Atualmente, é ainda mais importante cuidar das pessoas que estão nas empresas para ter a continuidade no trabalho”, conclui Soraide, convicta que, em Lajeado, os empreendedores não estão sozinhos.

Assista ao vídeo exclusivo:

Ouça o quadro na programação da Rádio A Hora 102.9:

Acompanhe
nossas
redes sociais