“A vibração da torcida a cada armada positiva é a maior motivação”

ABRE ASPAS

“A vibração da torcida a cada armada positiva é a maior motivação”

Matias André de Souza tem 16 anos, é estudante do Ensino Médio na Escola Ana Neri, em Marques de Souza, e faz dois anos que decidiu participar das provas campeiras em rodeios pelo Vale do Taquari. Representando o CTG 22 de Novembro de Progresso, pretende seguir no tiro de laço por muito tempo, mesmo que isso vire apenas um hobby.

Por

“A vibração da torcida a cada armada positiva é a maior motivação”
RS fotografias/divulgação
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Faz quanto tempo que começou a participar do tiro de laço?

Foi em novembro de 2020. Fui muito incentivado pelos meus pais Luciane Simonetti e Marcos André de Souza e meus amigos ligados e associados ao CTG. O primeiro rodeio foi na cidade de Forquetinha organizado pelo CTG Espora Nativa. Desde então me dediquei cada vez mais e participo até hoje.

Qual entidade representa e quais prêmios e provas foram as mais marcantes?

Represento o CTG 22 de Novembro de Progresso, entidade que sempre representei. Foram muitos prêmios até aqui. A premiação é muito variada de um lugar para outro, eu mesmo já ganhei ração, dinheiro e até um porco vivo. Mas a prova mais marcante ocorreu em Canabarro, em Teutônia, onde num rodeio, nas provas da vaca mecânica faturei R$ 400. Para mim isso valeu muito.

Como é a rotina de treinos e preparação?

A média é treinar duas vezes por semana, em uma pista de laço com o auxílio de uma vaca mecânica. Isso dá mais condicionamento para o cavalo e assim alinho a minha mira e precisão no laço. Aos finais de semana ocorrem as competições e ai preciso fazer o meu melhor.

O que mais te motiva?

É ver que teus pais sentem orgulho do que estou fazendo. Eles me seguem neste caminho e vibram a cada armada positiva. A melhor parte do rodeio é o ciclo de amizades formado nas provas. São pessoas que amam o tradicionalismo e personalidades que só encontra nestas competições.

Você, quando mais velho, pretende continuar participando das provas?

Mesmo que isso se torne só uma diversão, quero continuar lançando até o dia que não tiver mais saúde para isso.

Acompanhe
nossas
redes sociais