No Brasil e no RS, acomodação política para o turismo

Opinião

Fabiano Conte

Fabiano Conte

Jornalista e Radialista

No Brasil e no RS, acomodação política para o turismo

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Vivemos o melhor momento do turismo receptivo no Vale do Taquari. O poder público e a iniciativa privada tem levado a sério o tema. Os detentores de cargos políticos ligados ao setor são entendedores ou buscaram aprender com o passar do tempo. Já em nível de Estado e Brasil a realidade é diferente. A nova ministra e o novo secretário nunca atuaram na área. Torço pra que façam um bom trabalho mas lamento que as escolhas tenham sido meramente políticas.

Deputada federal reeleita com a maior votação no Rio de Janeiro, Daniela Carneiro, conhecida como Daniela do Waguinho, é a ministra do Turismo. Foi indicação do União Brasil. Boa parte do partido apoiou Bolsonaro. Daniela e o marido, prefeito na baixada fluminense, trabalharam por Lula. Vejo em seu currículo que ela é professora de ensino fundamental e exerceu o cargo de secretária de educação. Turismo (como negócio) é um tema desconhecido em sua vida.

Já Vilson Covatti (PP) assumiu como secretário do Turismo gaúcho. Advogado, ex-vereador, deputado estadual por três mandatos e duas vezes deputado federal, estava afastado dos cargos públicos desde 2014, quando não concorreu a reeleição para abrir caminho ao filho, Luís Antonio Covatti, o Covatinho. A chegada do Covatão ao secretariado marca o retorno da família ao governo Leite. No primeiro mandato, Covatinho e a mãe, a deputada estadual Silvana Covatti, ocuparam a Secretaria da Agricultura. Na campanha eleitoral a família apoiou Leite, mesmo que o PP tendo aberto voto em Onyx Lorenzoni. Os dois casos são parecidos: agora veio a recompensa política.


POR DENTRO:

** PP e o MDB estão sempre juntos nos governos Federal e Estadual. Mas em muitos municípios são inimigos.

** Tucano local lembra que Marjorie Kauffmann para a Secretaria do Meio Ambiente foi indicação do deputado Lucas Redecker. Isto não diminuiu a importância de sua presença no governo.

** O mesmo vale para Rafael Mallmann, secretário indicado dentro da cota do União Brasil. Se não fosse pela sua competência não estaria no cargo.

** O União Brasil indicou vários nomes para assumir a secretaria da Habitação do Estado, entre eles, Enio Bacci. A decisão sairá a partir da semana que vem.

** Governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), bateu o recorde de mulheres no comando de secretarias no estado, são 13.

** São 37 ministérios no governo Lula. Em quatro anos, o salário desta turma toda representará mais de R$ 101 milhões.


Índices europeus

Tive a oportunidade de conversar nesta semana com o delegado titular da DP de Lajeado Márcio Moreno e constatar os índices positivos da segurança na cidade. Os mais significativos, rendendo elogios da cúpula da segurança do Estado, referem-se aos homicídios. Em 2022 foram sete assassinatos. A ONU usa como referência 10 casos para cada 100 mil habitantes.

Ou seja, Lajeado ficou abaixo de índices mundiais. No Rio Grande do Sul, foram 19 a 20 homicídios a cada 100 mil habitantes e no Brasil, de 26 a 28 casos. Em 2011, foram 11 mortes deste tipo de crime; em 2020, 18. Em 2014, chegou a 34 casos. O avanço foi significativo.


Olha o golpe

Ainda sobre a conversa com o delegado Moreno, a revelação do número elevado de golpes referentes ao aluguel de casas/apartamentos na praia. Duas dicas importantes que a polícia trabalha para evitar este tipo de golpe. Primeiro, negocie a locação via whatsapp, e se o código de área do anunciante for de fora do estado, já desconfie. E outra dica válida é sobre o repasse do pagamento. Faça via TED ou pix CPF e pesquisa se são contas de agências gaúchas. Se for de fora, tem cheiro de golpe. Não estrague suas férias. Todo cuidado é pouco. O crime é organizado.

Acompanhe
nossas
redes sociais