Número de estelionatos estabiliza após dois anos de aumento

ENTREVISTA

Número de estelionatos estabiliza após dois anos de aumento

Conforme o delegado Márcio Moreno, registros de estelionato virtual quadruplicaram durante a pandemia

Por

Número de estelionatos estabiliza após dois anos de aumento
Delegado Márcio Moreno (Foto: Rodrigo Gallas)
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

O número de estelionatos estabilizou após dois anos de aumento, afirma o titular da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Lajeado, Márcio Moreno, em entrevista ao programa O Vale em Pauta, da Rádio A Hora 102.9. “O estelionato é um crime que sempre esteve muito presente na sociedade brasileira. No entanto, houve uma grande mudança a partir de 2020, com o início da pandemia.”

Conforme o delegado, o número quadriplicou em 2020 e 2021. Na metade de 2022 houve uma pequena diminuição e permanece estável desde então. A elevação do índice é resultado da intensificação do uso da internet durante a pandemia. “Os criminosos sofisticaram o estelionato virtual, praticado pelas redes sociais e internet como um todo.”

Durante a entrevista, Moreno dá dicas para não cair em golpes. Entre eles, o do falso aluguel, comum nesta época do ano no litoral, e do nudez.

Aluguel

  • Não alugue nada sem ter certeza de que está em contato com o dono do imóvel
  • Uma visita ou até mesmo ligação por vídeo pode ser alternativa de ver o imóvel com mais precisão
  • Pedir a metade do valor como entrada é uma estratégia comum entre esses golpistas, mas também entre locatários comuns. A diferença é que o estelionatário costuma ter pressa para receber e garantir o sucesso do golpe. Fique atento a esse comportamento e desconfie
  • Alugar diretamente com imobiliárias ou corretores certificados com registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RS) é uma das dicas para ter maior garantia sobre a negociação

Nudez

  • Desconfie de solicitações de amizade nas redes sociais de pessoas que você não conhece, principalmente se a idade for muito diferente;
  • Não converse por telefone com pessoas que utilizam prefixos e números desconhecidos;
  • Não compartilhe fotos íntimas pela internet;

Caso tenha sido vítima de algum golpe, procure a Polícia Civil e registre uma ocorrência policial.

Assista a entrevista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais