Governo busca apoio para obra de asfalto entre São Miguel e Mariante

CRUZEIRO DO SUL

Governo busca apoio para obra de asfalto entre São Miguel e Mariante

Possibilidade de pavimentar o trecho de 14 quilômetros entre Cruzeiro do Sul e Venâncio Aires reacendeu após o anúncio da construção da hidrelétrica no Rio Taquari

Por

Governo busca apoio para obra de asfalto entre São Miguel e Mariante
Moradores aguardam a conclusão da obra há décadas. Trecho de estrada de chão é de responsabilidade do Daer.L Crédito: Gabriel Santos
Cruzeiro do Sul
Gustavo Adolfo 03

O investimento da Certel Energia na construção da usina hidrelétrica na barragem entre Cruzeiro do Sul e Bom Retiro do Sul encheu de expectativa os moradores da comunidade São Miguel que há anos aguardam pelo asfaltamento da ERS-130 até o distrito de Mariante. Cerca de 14 quilômetros da rodovia são de estrada de chão e no futuro será o principal acesso para o maquinário e operários atuarem na estrutura às margens do Rio Taquari.

Asfaltar o trecho restante que é de domínio do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagens (Daer) é uma das metas do governo municipal em 2023. Foi o que confirmou o prefeito João Henrique Dullius em entrevista à Rádio A Hora na manhã de ontem, 2. Segundo ele, os primeiros meses deste ano serão intensos de reuniões com a cooperativa para ajustar detalhes do início das obras, prevista para julho, e com o governo do estado para buscar recursos e asfaltar o trecho de chão batido.

Há anos, a manutenção é de responsabilidade municipal, porém, a intenção é de levar a demanda para reunião com o governador Eduardo Leite. “Com uma estrutura daquelas, é necessário um acesso de qualidade até o local e para as comunidades. O próprio governador admitiu o potencial turístico do local e a necessidade de investimentos. Por isso precisamos levar o projeto ao Estado, e viabilizar o asfalto desta importante via de escoamento para hortigranjeiros e produtores de grãos”, disse Dullius.

A ERS-130 é uma rodovia estadual que liga General Câmara a Arroio do Meio. A extensão total é de 97 quilômetros. Suas vias cruzam os municípios de Porto Mariante, Montenegro, Cruzeiro do Sul, Venâncio Aires e Lajeado. Junto com a RS-129 que segue em Roca Sales, as vias formam um eixo viário que liga Guaporé e Lajeado à BR-386.

Dos 97 quilômetros de extensão, 28 deles são administrados pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) entre Lajeado e Guaporé. O restante é de domínio do Daer que fez a última pavimentação no local em abril de 2016. A obra foi inaugurada pelo então governador José Ivo Sartori, que entregou três quilômetros na localidade de Bom Fim. A pavimentação foi possível graças ao convênio entre governo e prefeitura no valor de R$ 1,3 milhão. Destes, R$ 920 mil do Estado e R$ 380 mil do governo municipal.

Alívio aos moradores

Valdir Schwingel, 52, é natural de São Miguel. O desejo dos moradores é que a estrada seja pavimentada o mais breve possível, pois isso garante a valorização imobiliária dos terrenos e chácaras, facilitaria o deslocamento do maquinário agrícola e caminhões que circulam pela comunidade. Segundo ele, a comunidade de São Miguel é um dos locais mais procurados no verão por turistas e investidores, devido a proximidade e fácil acesso ao Rio Taquari. Na localidade também está localizada a unidade de extração de cascalhos utilizados para britagem e conservação das estradas municipais.

Acompanhe
nossas
redes sociais