Guardiões Ambientais Mirins forma segunda turma no sábado

PROTETORES DA NATUREZA

Guardiões Ambientais Mirins forma segunda turma no sábado

Cerimônia será às 9h, no auditório do Jardim Botânico de Lajeado. Projeto busca sensibilizar os alunos para o cuidado com a natureza

Por

Guardiões Ambientais Mirins forma segunda turma no sábado
Entre as atividades desenvolvidas pelo projeto, está um jardim sensorial e aprendizado sobre a biodiversidade. Crédito: Divulgação
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Por meio de um panfleto distribuído na escola, Maria Eduarda Heller, 11, conheceu os Guardiões Ambientais Mirins e pediu aos pais, Charlene Rodrigues da Cunha, 41, e Marcelo Heller, 45, para participar. Neste sábado, 10, às 9h, ao lado de outros cinco alunos, ela se forma na segunda turma do projeto, com cerimônia no auditório do Jardim Botânico de Lajeado.

Para ir até os encontros organizados pelo Centro de Educação Ambiental (Cea), a avó, Valéria Heller, 71, acompanhava a neta e a menina contava as histórias sobre as atividades depois de cada oficina. Além de aprender sobre a natureza e preservação do meio ambiente, Charlene conta que a filha também passou a ser mais comunicativa e perdeu a timidez.

“Minha filha venceu uma grande barreira quando teve que se apresentar em uma das atividades. A expectativa está grande para a formatura e ela, agora, está ensaiando um texto para o dia”, conta a mãe.

Charlene diz que um dos momentos do projeto que Maria Eduarda mais gostou foi fazer uma barreira de tonel para colocar no rio, além de uma composteira e um jardim sensorial.

Em encontros quinzenais, os temas abordados pelo projeto também envolveram a biodiversidade, resíduos sólidos, recursos hídricos, tratamento de água, conhecimento de animais silvestres e domésticos, agroecologia e hortas urbanas.

Para 2023

A primeira turma se formou em 2021, com cinco alunos. De acordo com a coordenadora do Cea, Edith Esther Zago de Mello, para o próximo ano, a iniciativa apresenta novidades. Entre elas, a abertura de mais vagas para as atividades, que passam a ser semanais. Em duas turmas, as crianças visitam o Jardim Botânico nas terças-feiras à tarde ou nas quintas de manhã.

Além disso, a partir da edição de 2023, será oferecido transporte para buscar e levar as crianças até o espaço. A bióloga também destaca os temas trabalhados para o próximo ano, que serão baseados nos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (Onu). Outra novidade é o projeto Cidade Sustentável. “No final do ano, eles vão trazer propostas para melhorar a vida na cidade. Essa é a ideia para 2023”, ressalta Edith.

Para a bióloga, as atividades no Jardim Botânico também permitem que as crianças tenham saídas de campo e contato com a natureza. “A gente busca sensibilizar os alunos para o cuidado, para o gostar da natureza, porque a gente só cuida do que a gente gosta”, acredita.

Voltado para crianças de 10 a 12 anos, alunos da rede pública e privada de ensino do município podem participar das atividades. As inscrições para a próxima edição do projeto estarão abertas a partir da segunda semana de janeiro, com a divulgação nas escolas no início do ano letivo.

Atividades no jardim

No mês de dezembro, outras atividades também são organizadas pelo Jardim Botânico, como as oficinas de Natal no dia 11. Na data, serão ensinadas técnicas para a confecção de guirlandas natalinas às 14h, e de kokedama, um modelo de cultivar plantas suspensas, às 16h.
Já no dia 17, o momento será dedicado para a observação guiada de aves, com o auxílio do biólogo Hamilton Grillo e do engenheiro ambiental e observador de aves, Cleberto Bianchini.

Acompanhe
nossas
redes sociais