Em parceria com a Univates, Venâncio Aires melhora atendimento na saúde

Parceria Público-Privada

Em parceria com a Univates, Venâncio Aires melhora atendimento na saúde

Projeto auxilia no atendimento dos moradores no Bairro Gressler. Ideia é aumentar a parceria para 2023

Por

Atualizado quinta-feira,
08 de Dezembro de 2022 às 16:28

Em parceria com a Univates, Venâncio Aires melhora atendimento na saúde
Foto: divulgação/PMVA
Venâncio Aires
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Com quase 30 unidades de Saúde, Venâncio Aires iniciou no segundo semestre uma parceria com a Univates para melhor atender a população. O projeto iniciou dentro da Penitenciária de Venâncio Aires (PEVA) e hoje atende a população na unidade do Bairro Gressler.

O secretário de Saúde, Tiago Quintana destaca que o objetivo inicial da pasta é reestruturar o sistema de saúde da cidade e por isso foi fechado a parceria com a Univates. Ele relata, que após a assinatura do contrato a pasta avançou em três programas federais com gestão compartilhada.

O Saúde Prisional foi o primeiro e atende cerca de 500 apenados. Os outros dois projetos são na unidade do Bairro Gressler. O Saúde na Hora atende a população com todo o quadro de funcionários até às 20h. Já o Previne Brasil, tem três equipes de atuação primária.

Quintana destaca que os projetos ainda carecem de alguns ajustes, pois o quadro não está completo. “Estamos feliz em estreitar essa relação com a universidade. Queremos aumentar ainda mais a parceria para atender bem a comunidade.”

Hoje, a unidade de saúde do Bairro Gressler atende 1,2 mil pessoas por semana.

Para 2023, a administração municipal pretende aumentar a parceria e levar atendimentos para o Bairro Battisti e melhorar a gestão do CAPS. “Vamos fazer uma análise dentro da secretaria, mas até o momento tem sido muito positivo o retorno da comunidade.”

Sobre a gestão do Caps, Quintana destaca que Venâncio Aires possui três unidades e com carências no atendimento, assim não conseguem se cadastrar para receber recursos junto ao Ministério da Saúde.

O secretário ainda explica que está ajudando na intermediação para a Univates gerir o Samu. Hoje eles estão trabalhando com o contrato emergencial faz cinco anos.

 

Acompanhe
nossas
redes sociais