Tradicional em Lajeado, Costaneira influenciou o setor e diversos outros empreendedores

Lajeado Empreendedora

Tradicional em Lajeado, Costaneira influenciou o setor e diversos outros empreendedores

Inaugurada em 1949, empresa acompanhou mudanças no mercado, se tornou referência de qualidade e colaborou na formação de novos empreendedores

Por

Atualizado terça-feira,
03 de Dezembro de 2022 às 15:28

Tradicional em Lajeado, Costaneira influenciou o setor e diversos outros empreendedores
Caroline Muller, atual Presidente da Costaneira, e Donald Johann, filho do fundador (Foto: J. J. Silva/Estúdio Alfa)
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A Costaneira é o exemplo perfeito de como uma jornada empreendedora promove crescimento não apenas para um grupo de pessoas, mas pode colaborar com uma comunidade inteira. Fundada há 73 anos em Lajeado, por Arno Johann, a empresa especializada em acabamentos de alto padrão se tornou a mais tradicional do Estado. Contudo, esse caminho começou ainda antes.

Natural do interior de Venâncio Aires, Arno veio a Lajeado para estudar. Aos 18 anos, começou sua jornada na construção civil. Rapidamente, se tornou um exímio construtor. Tanto é que logo conseguiu montar sua própria construtora, numa época em que se trabalhava com empreitadas que incluíam todos os processos necessários para erguer um imóvel. Consolidado no mercado de Lajeado, aos 44 anos, ele viu que o mercado aquecido gerou a demanda por produtos para o setor, o que o motivou a abrir a primeira loja.

Segundo Donald Johann, filho do fundador, quando ele entrou no negócio, no ano de 1960, cerca de 80% do que se vendia era importado. Desta forma, foi necessário vender, além do material de construção, eletrodomésticos, brinquedos e até bicicletas. “Havia um problema com o capital de giro. Para lidar com isso, começamos a nos especializar. Isso ajudou a empresa a crescer. O resultado disso foi que na década de 1970 conseguimos abrir filiais”, conta.

Esse movimento obrigou a empresa a mudar. Até esse período, a marca carregava o nome de seu fundador, Arno Johann. Contudo, com a abertura de filiais em cidades que não tinham qualquer relação com a origem alemã do sobrenome, o então diretor Donald observou que era necessário mudar o nome. Assim, a partir disso, a empresa passou a se chamar Costaneira. “Estávamos muito à frente do nosso tempo, tecnológica e comercialmente. Isso nos trouxe diversas vantagens, como a possibilidade de trabalhar com os melhores produtos à disposição no mercado”, analisa.

O crescimento do mercado e o surgimento de novos concorrentes levou a Costaneira a buscar a especialização a partir de qualidade. E isso incluía a experiência do consumidor com os colaboradores. “O treinamento e a contínua qualificação colaboraram para que muitos que passaram pela empresa se tornassem empreendedores de sucesso”, conclui Donald, ao lado de Caroline Muller, atual Presidente da empresa. Jornada que traduz como empreender é tocar e influenciar a vida de diversas pessoas.

Assista ao vídeo exclusivo:

Ouça o quadro na programação da rádio A Hora 102.9:

Acompanhe
nossas
redes sociais