Sucessão de erros

Opinião

Ezequiel Neitzke

Ezequiel Neitzke

Jornalista

Coluna esportiva

Sucessão de erros

Por

Atualizado sexta-feira,
02 de Dezembro de 2022 às 08:59

Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A Série A do Regional Aslivata terminou no último domingo sem um campeão na categoria titular. O encerramento só mostra o que foi a competição. Bagunçada e cheio de remendos. Vimos várias mudanças no regulamento até iniciar o torneio, fora algumas situações ao longo dos jogos que também passaram despercebidas, como briga entre jogadores, arremesso de garrafa para dentro de campo, invasão, boicote a arbitragem e equipe de imprensa, entre outros. Porém não culpo a Aslivata. Em muitos casos, como esse de domingo, a entidade até gostaria de punir mais os atletas, dirigentes e clubes, mas o relato do árbitro em súmula foi superficial fazendo com que apenas dois jogadores fossem punidos. Nesse caso, a Aslivata ficou de mãos atadas, pois não pode utilizar as imagens para punir os baderneiros. Para o próximo ano, o regulamento deve ser mais rigoroso e com esse adendo de quando tiver transmissão, as imagens serem usadas para punir os baderneiros.

Em tempo

Nessa semana ouvi que o jogo deveria ser em campo neutro, ou até mesmo na Arena Alviazul. Muitos não devem lembrar como terminou o último jogo do Lajeadense em casa nesta temporada, mas acabou em briga e intervenção da brigada militar. Então isso mostra que o problema não são os estádios e sim as pessoas. Esses baderneiros que invadiram o campo no domingo não correspondem uma comunidade e muitos, nem são do local e não contribuem para o desenvolvimento dos clubes. Capitão e Conventos são lugares bons de se assistir jogos e de trabalhar.

Não existe campeonato sem campeão

Concordo, em partes, com os argumentos apresentados pelos dirigentes da Aslivata. Porém, não me recordo na história recente do esporte sobre um campeonato sem campeão. Com a eliminação de 7 de Setembro e Estudiantes, a taça deveria ficar com o Palanque, terceiro colocado. Até para mostrar e premiar quem trabalhou certo ao longo da temporada. Não vejo os finalistas como detentores da taça, até porque a briga dentro de campo começou por jogadores dos dois times e os primeiros torcedores que invadiram foram do 7.

Presente


Durante o almoço, o árbitro Jorge de Freitas, o “Taxa”, presenteou o presidente da Certel, Erineo Hennemann com uma foto tirada no jogo de ida da final do Regional Aslivata.

Click

A turma de jantas das quintas, da direção do Clube Sete de Setembro e do Coroas Mirim foi arrecadado mais de 60 fardos de papel higiênico e mais de 150 litros de leite. Além disso, foi repassado alimentos arrecadados na inscrição solidária do torneio interno de padel do Sete.

Acompanhe
nossas
redes sociais