Um temerário recuo

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Um temerário recuo

Por

Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

O governo de Estrela recuou e solicitou a retirada do projeto de lei que “dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas LGBTQIA+”. A proposta previa a inclusão dos nomes sociais em documentos e processos realizados no âmbito da administração pública municipal direta e indireta, um movimento natural em muitas partes do mundo e, inclusive, do Brasil.

O Executivo não apresentou justificativas para o inconveniente recuo. E isso pegou mal. Ora, se vai mexer em algo tão delicado, que o faça com convicção. Recuar agora é dar razão aos preconceitos e fortalecer os preconceituosos. Quero crer que foi só uma recuada estratégica, e com vistas a um avanço ainda maior para as pessoas LGBTQIA+.


De bom tamanho, não?

A proposta de construir uma calçada para contemplação e lazer junto às margens do Rio Taquari foi acertada. O governo de Lajeado aproveitou um momento (a histórica enchente de 2020) para reforçar as barreiras da Rua Osvaldo Aranha e, percebendo a possibilidade de ampliar a área de caminhada do Porto dos Bruder, avançou em direção aos belvederes.

A comunidade já abraçou o novo espaço e a proposta tem tudo para dar certo. Mas avançar até as proximidades da foz do Arroio Saraquá parece um exagero. Ao menos na visão de alguns lajeadenses mais experientes…


Uma lenda em Lajeado

Ex-número 1 do tênis mundial e campeão cinco vezes consecutivas do Torneio de Wimbledon, Björn Borg é a grande atração do Lajeado Open, torneio promovido pelo Clube Tiro e Caça. Borg é uma lenda do esporte. No currículo, seis torneios de Roland Garros, entre outras tantas conquistas.

Para os admiradores da raquete, como o amigo Henrique Marchini, que não perdeu a chance de registrar a passagem do ídolo, é uma honra imensurável para a cidade, o estado e o país. Definitivamente, o CTC elevou a régua e proporcionou um momento histórico!


Turismo religioso em alta

A Comunidade Cristo Vive de Estrela projeta mais de R$ 50 milhões na construção do maior monumento à Bíblia do mundo. E já calcula os futuros lucros com a babilônica obra. Com projeção de instalar diversos empreendimentos na estrutura, e contemplar diversos setores da economia regional (nas áreas de produtos, serviços e gastronomia, principalmente), os idealizadores também almejam incrementar renda em todo o ecossistema estrelense e cidades vizinhas.

Com recepção aos turistas, comércio de souveniers, entre outros. Um impacto semelhante ao Cristo Protetor de Encantado, que já provou seu valor antes mesmo da conclusão. Eu temo estar sendo repetitivo. Mas insisto. Tem tudo para dar certo!


A riqueza e o Parque do Imigrante

O debate sobre a necessária reforma e reestruturação do Parque do Imigrante não pode esmorecer. Apesar dos excelentes índices de negócios fechados e público presente, a Expovale + Construmóbil 2022 atestou mais uma vez as deficiências históricas do principal espaço de eventos da maior cidade do Vale do Taquari. Banheiros precários, sistema de climatização pífio e um “auditório” de envergonhar a pujança da própria feira são apenas alguns detalhes que precisam ser exaustivamente debatidos a partir de agora. Aliás, a partir de ontem. s forças pensantes de Lajeado precisam se unir para repensar a utilização do nobre espaço.

Localizado em um ponto estratégico da cidade, entre a rodovia federal e a nossa Universidade do Vale do Taquari (Univates), o Parque do Imigrante tem tamanho suficiente para atrair uma boa gama de eventos que hoje ocorrem de forma itinerante no estado ou no país. Seminários, jornadas, congressos e demais movimentos ligados aos mais diversos setores da nossa economia ocorrem aos montes. E deixam muita riqueza e conhecimento nas sedes, é claro.


TIRO CURTO

• Os vereadores de Encantado Sandra Buffon (PSDB), Joel Botoni (PSDB), Valdecir Gonzatti (MDB) e Marino Deves (PP) estão juntos em Brasília. Cada um vai receber R$ 3,2 mil em diárias (sem contabilizar a passagem aérea e eventuais inscrições) para custear a estadia durante o tal “Congresso Brasileiro de Legislativos Municipais”, que ocorre entre os dias 22 e 25.

• A administração de Encantado encaminhou ao plenário o projeto de lei que estima o orçamento da municipalidade para 2023. E, conforme os cálculos, o município deve ter uma receita de R$ 129,5 milhões. Desse valor, aproximadamente R$ 85 milhões são previstos como “receitas livres”. O restante é oriundo de convênios federais, estaduais, financiamentos e outros.

• O governo de Encantado também encaminhou novo projeto de lei à câmara para doar outra área de terras à Associação Amigos do Cristo Protetor. O terreno possui 4,8 mil metros quadrados.

• O clima quase esquentou entre membros da E-Log e da câmara de vereadores de Estrela. A diretoria da empresa pública responsável pelo porto e o aeródromo foi até o plenário na segunda-feira para dialogar com os parlamentares. O momento mais tenso envolveu o vereador Volnei Zancanaro (União Brasil), que denunciou suposto descarte irregular de material pertencente ao porto. O que foi prontamente rebatido pela direção.

• A confusão no fim do campeonato de skate downhill, em Teutônia, e a pouca preocupação dos gestores públicos com a prática e os campeonatos de paraglyder são dois movimentos que precisam entrar no radar da Amvat e da Amturvales. Ambos os esportes possuem alto potencial para gerar renda e visibilidade ao Vale do Taquari, mas são tratados de forma quase irresponsável pelos respectivos entes públicos.

Acompanhe
nossas
redes sociais