Grupo Scapini está presente em todo o Brasil, mas não pretende deixar Lajeado

Lajeado Empreendedora

Grupo Scapini está presente em todo o Brasil, mas não pretende deixar Lajeado

Inaugurado em 1977, após Diamantino Scapini escolher a cidade para buscar novas oportunidades, empresa cresceu e se consolidou como referência nacional

Por

Atualizado terça-feira,
22 de Novembro de 2022 às 14:13

Grupo Scapini está presente em todo o Brasil, mas não pretende deixar Lajeado
Ernani Scapini é um dos sócios à frente do negócio, inaugurado em 1977. (FOTO: J. J. Silva)
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Um lugar para buscar oportunidades. Assim a cidade de Lajeado era vista por Diamantino Scapini, quando ele veio para a cidade à procura da realização de um sonho: trabalhar com caminhões e dar melhores condições para a família. Esse projeto começou a se consolidar em 1977, quando ele, enfim, conseguiu colocar de pé a Transportadora Scapini Ltda, semente que daria origem ao Grupo Scapini.

A família chegou em Lajeado no ano de 1970. Diamantino manteve o trabalho realizando transporte de soja e milho para diversos pontos do Estado. A jornada resultou numa importante oportunidade: adquirir quatro caminhões para transportar cerveja Brahma. Neste cenário, a empresa foi oficialmente fundada e logo começou a trilhar o caminho do crescimento. Tanto é que em 1980, uma nova geração da família se juntou à empresa para alavancar os negócios e favorecer um novo modelo de empreendimento.

Entre estes, Ernani Scapini, filho de Diamantino, que começou na empresa aos 18 anos. Nessa jornada, enquanto o pai ainda cruzava as estradas com os outros motoristas, ele ficava no escritório e cuidava do controle dos fretes. “Desenvolvi todo o trabalho administrativo, ajudando meu pai na relação com os colaboradores. Se tu cuidar bem das pessoas, tu vai ter resultado”, avalia.

A jornada de crescimento resultou na aquisição do terreno às margens da BR-386, em 1986, onde foi construída a sede da empresa. Esse movimento permitiu a expansão da operação para outros estados, como São Paulo e Mato Grosso, e a entrada em outros setores, como a indústria.

“Em 1992, assinamos um contrato com um cliente que tinha plantas na Bahia. Isso trouxe uma robustez maior na operação. Foi necessário uma estrutura para alavancar e tracionar todo nosso desenvolvimento”, conta Ernani.

A trajetória do Grupo Scapini até hoje é pautada pela viabilização de oportunidades. A chegada de Lucas, filho de Ernani, trouxe um ritmo ainda mais acelerado para o negócio. Depois de atuar em diversas áreas da empresa, ele assumiu como CEO e mirou novos mercados. A entrega para o consumidor final foi uma delas.

“O que o seu Diamantino fazia, eu fiz diferente. E o Lucas também tem que fazer diferente, porque são gerações diferentes, que estão em movimentos diferentes”, analisa Ernani.

Apesar de estar presente em diversas cidades do Brasil e também ter unidades no Uruguai, Argentina e Paraguai, não há qualquer intenção por parte da direção de tirar a sede da empresa de Lajeado.

“A cidade pode não ser grande demograficamente, mas por sua importância, ela se torna gigante. Para nós, é muito importante estarmos em Lajeado, trazer profissionais e daqui desenvolver nosso negócio em todo o Brasil”, conclui Ernani, que ilustra todo o potencial de Lajeado como um lugar de oportunidades.

Assista ao vídeo exclusivo:

Ouça o quadro na programação na Rádio A Hora 102.9:

Acompanhe
nossas
redes sociais