130 anos de acolhimento e solidariedade

PELLA BETHÂNIA

130 anos de acolhimento e solidariedade

Associação Beneficente Pella Bethânia comemora aniversário de fundação neste sábado, 19, com programação especial

Por

130 anos de acolhimento e solidariedade
Atividades de integração ocorrem durante o mês de aniversário. Crédito: Édson Luís Schaeffer/Divulgação
Taquari
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Uma das instituições de atendimento de pessoas idosas e com deficiência mais antigas do país, a Associação Beneficente Pella Bethânia completa 130 anos neste sábado, 19. Localizada em Taquari, a entidade acolhe hoje 140 residentes que recebem programação especial até o fim do mês.

As celebrações já iniciaram no dia 5, com o lançamento do livro “Pella Bethânia 130 anos: uma história de amor ao próximo”, escrito por Norberto Dreher. Neste sábado, está previsto um almoço festivo entre os trabalhadores da instituição e, à tarde, serão plantadas 130 mudas de árvores doadas pela Cooperativa Certel, de Teutônia. Na programação, também está prevista a assembleia festiva com os associados, no dia 26.

Uma história de solidariedade

Ao longo dos 130 anos de história, a associação teve como essência a convivência comunitária. Durante as décadas, a Pella Bethânia acompanhou as transformações tecnológicas e culturais.

Sem fins lucrativos, o trabalho da entidade busca acolher pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social e pessoal com assistência social, amparo e proteção social especial.

Coordenador geral da associação, Dério Milke, conta que a instituição surgiu a partir de um projeto do pastor itinerante Michael Haetinger, que passou pelo Vale em 1800 e se sensibilizou com a situação de crianças e mulheres viúvas que viviam em situação de vulnerabilidade na região.
Junto da esposa e de dois colegas, adquiriu partes das terras de uma fazenda às margens do rio, a fim de acolher pessoas idosas, viúvas e crianças órfãs.

No dia 19 de novembro de 1892, a Pella Bethânia foi criada e, para sustentar a instituição, também havia produção de gado e plantação de milho, aipim e outros itens.

Além disso, as comunidades Evangélicas de Confissão Luterana no Brasil apoiam o projeto desde os primeiros anos. A entidade também recebe auxílio de empresas privadas da região. Hoje, a instituição acolhe 140 residentes, entre pessoas idosas e com deficiência, com 132 funcionários.

Até 2010, a Pella Bethânia também podia atender crianças, o que foi impossibilitado por lei há cerca de 12 anos. Por meio de doações, a entidade também possui convênios com prefeituras do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e uma feira de roupas ajuda nos custos dos residentes.

Atendimento diferenciado

Milke ainda destaca o atendimento multidisciplinar da entidade, com profissionais das áreas administrativa, RH, contabilidade, pastoral, pedagógica, além de atividades como arteterapia, fisioterapia, educação física, enfermagem e cuidado com higienização.

“Somos uma das primeiras instituições filantrópicas de cuidados com idosos e pessoas com deficiência no Brasil. Uma instituição de 130 anos que mantém esse trabalho tanto tempo e faz um trabalho de excelência”, destaca. Os residentes são divididos em seis casas-lares, de acordo com o grau de demanda ou gênero.

Crédito: Luísa Huber

O exemplo de Dorinha

Desde os 16 anos, Doralina Araújo Chaves reside na Pella Bethânia. Hoje com 69 anos, Dorinha, como é conhecida entre moradores e funcionários, sempre se sentiu em casa. Mesmo ao enfrentar dificuldades decorrentes da paralisia infantil, nunca perdeu o bom humor e a vontade de viver.

“Sempre fiquei todos esses anos, pois gosto muito daqui. Se for da vontade de Deus, fico aqui até a hora em que ele me chamar”, comenta Dorinha, que foi entrevistada no programa “Frente e Verso”, na manhã dessa sexta-feira, 18, direto da Pella Bethânia. que diz não ter “nada a reclamar” da vida que leva. “E tenho uma rotina boa. Infelizmente não posso participar de todas as atividades. Gostaria muito de pegar a enxada e capinar, mas não posso”, brinca.

Acompanhe
nossas
redes sociais