Marques de Souza prepara início da coleta seletiva no Centro e distritos

Marques de Souza

Marques de Souza prepara início da coleta seletiva no Centro e distritos

Novo formato de recolhimento do lixo reciclável inicia em 13 de outubro. Comunidade recebe orientação

Por

Marques de Souza prepara início da coleta seletiva no Centro e distritos
Quem mora na área urbana ou nos distritos deve colocar na frente de casa o lixo reciclável nos dias de coleta. Crédito: Divulgação
Marques de Souza
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Com o objetivo de reduzir a quantidade de lixo produzido, incentivar o reaproveitamento e a reciclagem de materiais e auxiliar na preservação dos recursos naturais, Marques de Souza passa a ter coleta seletiva de lixo a partir do dia 13.

Este novo formato de recolhimento prevê a separação do lixo em orgânico (compostável), reciclável (seco) e rejeito (comum), sendo que os resíduos deverão ser colocados em sacos separados e depositados nos locais indicados apenas nos dias e horários de coleta.

De acordo com o prefeito Fábio Mertz (PP) a implantação do programa de coleta seletiva demonstra a preocupação do governo municipal com a gestão dos resíduos sólidos, destinação de forma correta e assim contribuir com a qualidade ambiental e prezar pela sustentabilidade.

“Vamos nos antecipar ao marco regulatório e cumprir mais uma promessa de campanha. Tivemos sete empresas no processo licitatório e conseguimos uma economia muito boa, pois o valor a ser aplicado ficou bem abaixo da projeção. Agora cabe a nós, população, fazer a separação correta para alcançar o resultado desejado e necessário ao meio ambiente.”

Campanhas educativas

O próximo passo é intensificar os trabalhos de divulgação e educação ambiental, a fim de orientar e estimular toda população a participar ativamente do programa e realizar a separação correta dos resíduos de acordo com suas características e destiná-los aos locais adequados, nos dias e horários de coleta.

Segundo o coordenador do Departamento de Meio Ambiente, Elemar Camargo, a importância da coleta seletiva é justamente a redução dos impactos ambientais do consumo. “Quando separamos o lixo ou o que sobrou do que consumimos, facilitamos muito o seu tratamento e diminuímos as chances de impactos nocivos para o ambiente e para a saúde da vida no planeta, incluindo a vida humana.”

A coleta do lixo comum, ou rejeito, continuará nos mesmos moldes já feitos até o presente momento. O que muda é a coleta seletiva a qual ocorrerá uma vez por semana, sempre às quintas-feiras, em toda a área urbana do município (inclui-se nesta os distritos de Bela Vista do Fão e Tamanduá).

Camargo lembra que o projeto foi apresentado à comunidade no ano de 2019 pelo Departamento de Meio Ambiente Univates, de Lajeado, através de reuniões e treinamento à líderes comunitários de diversos segmentos como comércio, Emater, Agentes Comunitárias de Saúde, líderes religiosos, recicladores e comunidade em geral.

Mudança de hábito

O vice-prefeito e Secretário Municipal de Saúde e Assistência Social, Lairton Heineck (Republicanos), enfatiza que o município inicia um processo de mudança de hábitos por meio da separação e, principalmente, da conscientização de que o cidadão é responsável pelos resíduos que gera em sua residência.

“O sucesso do programa de coleta seletiva dependerá da participação, engajamento e empenho de toda comunidade, visando um município cada vez mais limpo, organizado, sustentável e feliz de se viver.”

Como funciona

Coleta Seletiva

Quem mora na zona urbana ou nos distritos deve colocar na frente de casa nos dias de coleta (sempre nas quintas-feiras, a partir das 7h), o lixo reciclável.

Lixo comum ou rejeito

Deverão ser embalados em sacos ou sacolas plásticas e colocados na frente de casa nos dias de coleta, conforme cronograma.

Lixo orgânico

Este deve ser utilizado na horta, composteira ou para alimentar animais.

Acompanhe
nossas
redes sociais