Licitação para obra na Fett Filho pode ocorrer em 60 dias

ANOS DE ESPERA

Licitação para obra na Fett Filho pode ocorrer em 60 dias

Orçamento para ampliar colégio no bairro Moinhos passa dos R$ 3 milhões. Secretaria de Obras Públicas finaliza edital. Concorrência por tomada de preços será lançada em até duas semanas

Por

Atualizado sexta-feira,
23 de Setembro de 2022 às 09:24

Licitação para obra na Fett Filho pode ocorrer em 60 dias
Com recursos previstos para este ano, ampliação da escola Carlos Fett Filho garante adequação da estrutura, inclusive com potencial de aumento de matrículas. Crédito: Filipe Faleiro
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Após mudança de prioridade para ampliar o complexo físico da Escola Estadual Carlos Fett Filho, no bairro Moinhos, as secretarias estaduais de Educação (Seduc) e de Obras Públicas (Seosp) finalizam os trâmites para iniciar a obra ainda neste ano.

Os documentos foram encaminhados à Central de Licitações (Celic). Pelo projeto, serão investidos mais de R$ 3 milhões para construção do prédio, de banheiros, cozinha, refeitório e sala administrativa. Serão mil metros quadrados de novas instalações.

Em junho, após mobilização de moradores, ex-alunos e pais de estudantes do colégio, governo de Lajeado e o Executivo gaúcho formaram uma parceria para acelerar o trâmite burocrático à licitação.

LEIA MAIS: Estado muda prioridade e ampliação da Fett Filho pode ser neste ano

Comunidade reforça cobrança por estrutura básica na Escola Carlos Fett Filho

A administração de Lajeado ficou responsável por fazer a planilha de custos. O engenheiro do Departamento de Projetos e vereador, Isidoro Fornari, destaca que com o aval da equipe técnica da Seosp a tendência é que o edital seja lançado em até duas semanas. “Acredito que será até menos do que isso”, frisa.

O modelo de concorrência será por tomada de preços. Em mensagem encaminhada ao governo de Lajeado, a estimativa do Estado é para que a empresa vencedora seja conhecida em até 60 dias. Caso o prazo seja cumprido, é possível iniciar a construção em dezembro.

Escola sem banheiro

O problema na Fett Filho virou notícia estadual. O prédio antigo da escola foi demolido em 2014. Desde então, os alunos ficaram sem banheiro, refeitório e as servidoras sem cozinha.

Espaços do Centro de Tradições Gaúchas (CTG), Raízes do Sul foram alugados para garantir o atendimento dos alunos. Com a ampliação, também será possível ampliar o número de matrículas na instituição. Hoje a escola tem pouco mais de 170 alunos. Por outro lado, há uma lista de espera crescente por vagas.

“Mobilização fez efeito”

Ex-aluno da Fett Filho e um dos integrantes da mobilização que cobra melhorias no colégio, o comerciante Cândido Roberto dos Santos, destaca o sentimento de felicidade da comunidade. “Temos uma resposta positiva. Por meio da nossa ação social, comprovamos aos governantes a importância dessa obra.”

Na manhã de ontem, representantes da Seduc, do governo de Lajeado e do Piratini participaram de uma reunião com líderes do movimento do bairro Moinhos. Para Santos, diferente de outros anos, agora há uma confirmação do recurso. “Apesar das eleições, como há verba já direcionada, nem mesmo uma troca de governo pode suspender o processo.”

O único empecilho, diz, é caso não houver empresa interessada. Com uma licitação deserta, se traria dificuldades para confirmar o investimento ainda em 2022. Junto com a mobilização em defesa da escola, se criou uma organização no bairro. “Criamos projetos sociais voltados ao esporte para as criança. Temos agora um grupo presente, participativo, e que vai seguir atento às necessidades da nossa escola.”

A partir disso, o grupo também organiza um processo de divulgação sobre a concorrência à obra na Fett Filho. “Assim que sair o edital, vamos informar empresas aqui da nossa região para participarem. Acredito que isso vai dar mais garantia de que a licitação não será deserta.”

Acompanhe
nossas
redes sociais