Rótula visa ampliar capacidade logística de distrito industrial

CRUZEIRO DO SUL

Rótula visa ampliar capacidade logística de distrito industrial

Município aguarda confirmação da EGR para obra na ERS-453. Projeto estimado em R$ 2 milhões prevê construção de estrutura para facilitar o acesso em área com 15 empreendimentos

Por

Atualizado sábado,
17 de Setembro de 2022 às 12:50

Rótula visa ampliar capacidade logística de distrito industrial
Cruzeiro do Sul busca junto à EGR a construção de rótula no acesso ao distrito industrial, às margens da ERS-453. Crédito: Divulgação
Cruzeiro do Sul
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A administração municipal de Cruzeiro do Sul busca junto a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) a construção de rótula no acesso ao distrito industrial às margens da ERS-453, em Linha Primavera. A adequação no trecho visa amenizar o gargalo do trânsito de veículos e ampliar a segurança de pedestres.

O investimento também atende antiga reivindicação de empresários da área industrial. São 15 empreendimentos que empregam em torno de 500 pessoas. Outra característica que torna o local estratégico é a proximidade com duas importantes rodovias, a ERS-287 e a BR-386.

A expectativa por parte dos gestores é que a EGR confirme a intervenção no local. Pelas projeções, o investimento deve superar os R$ 2 milhões. Conforme o prefeito João Dullius, há três meses houve reunião sobre a obra e a equipe do governo está em contato com diretores da EGR para viabilizar a construção da rótula.

“Estamos otimistas quanto ao pedido e esperamos que tão logo venha a confirmação por parte do Estado”, reitera Dullius. O chefe do Executivo de Cruzeiro do Sul alerta também para que seja feita a intervenção com uma estrutura que possa ser aproveitada em eventual duplicação da rodovia.
A direção da EGR não confirmou a liberação de recursos aos serviços, apenas destacou que segue em tratativas internas para que seja viabilizado. Em paralelo, a empresa autorizou a construção de duas rótulas no trecho de Lajeado em área também de acesso para empresas.

Nova área

O governo de Cruzeiro do Sul busca na justiça o direito de reaver área de 24 hectares ao lado do distrito industrial. O local foi cedido para empresa do setor avícola, mas está há anos sem uso.

Essa ociosidade motiva o interesse da administração em transformar a área em um novo distrito industrial que teria capacidade para abrigar cerca de 50 empreendimentos. De acordo com o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Leandro Johner, o município teve ganho de causa em primeira instância.

“A empresa recorreu e agora dependemos desse novo julgamento para ver como fica a situação dessa área que é estratégica para o desenvolvimento da cidade”, reitera Johner. Ainda de acordo com o secretário, o atual distrito já não oferece mais espaço para atrair empreendimentos.

Segurança aos pedestres

O empresário Cristian Bergesch foi um dos primeiros a investir no distrito industrial. Ele iniciou a construção da indústria de alimentos em 2010 e acompanhou o desenvolvimento de todo o entorno.

Bergesch considera que a rótula é essencial para garantir a segurança dos trabalhadores e a expansão dos negócios na área. “Cerca de 500 pessoas trabalham nesse local e são expostas aos perigos do trânsito carregado e sem investimentos necessários.”

Ele lembra também que pelo edital de concessões lançado pelo Estado a duplicação da ERS-453 estava prevista apenas a partir do 20º ano. “Cruzeiro do Sul paga há décadas pedágio e não recebe o devido retorno”, alerta Bergesch.

Ainda conforme o empresário, no distrito há circulação de caminhões com carga de 50 toneladas e o acesso é feito por estrada secundária sem pavimento. Para proporcionar maior segurança, Bergesch optou em disponibilizar van para o transporte dos funcionários.

Além da situação que envolve a construção de rótula, outra demanda de empresários é por maior investimento no transporte público. Quem convive na localidade alerta da ausência de horários de ônibus e indicam esse serviço como alternativa aos gargalos no trânsito.

 

Acompanhe
nossas
redes sociais