CICLOVIA entre Lajeado e Estrela

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

CICLOVIA entre Lajeado e Estrela

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Agentes públicos e privados não desistiram da implantação de uma ciclovia entre Lajeado e Estrela. Faz poucas semanas, um grupo de vereadores lajeadenses foi até o plenário da cidade vizinha para debater o tema com os parlamentares locais. Outra frente busca diálogo com a concessionária CCR Viasul, para tentar incrementar a obra no atual cronograma de ampliação da pista no trecho da BR-386 que interliga os dois municípios.

O principal objetivo é garantir segurança aos trabalhadores que utilizam bicicleta para se locomover entre as comunidades. Mas, e isso precisa ser levado a sério, a pista de ciclismo poderia ser interligada com a “maior ciclovia intermunicipal do Brasil”, que será construída entre Estrela, Colinas e Imigrante.

Crédito: Divulgação


Mobilidade “inteligente”

O Ministério Público (MP) de Lajeado segue com o “procedimento administrativo de acompanhamento de políticas públicas” para acompanhar, entre outros detalhes, a situação dos abrigos de ônibus. O processo é conduzido pelo promotor Sérgio Diefenbach, e iniciou em abril, após queixas recorrentes e ofícios encaminhados pela câmara de vereadores.

Segundo os reclamantes, o problema maior fica em um ponto da Av. Benjamin Constant, defronte o Hospital Bruno Born, onde as pessoas ficam expostas à chuva e ao sol, e não possuem sequer assentos ou qualquer conforto mínimo. De fato, a situação daqueles usuários de ônibus é vergonhosa para uma “cidade inteligente”. É um verdadeiro estímulo ao fim do serviço de transporte coletivo.

Segundo a administração municipal, um edital de licitação foi realizado para instalar uma “superparada” de ônibus na esquina da Rua Pinheiro Machado com a Av. Benjamin Constant. A empresa Tomczak Indústria de Estruturas Metálicas, de Frederico Westphalen, foi a vencedora. Em matéria publicada no dia 19 de agosto, o Executivo anunciou que as obras deveriam iniciar em até 30 dias. Por ora, nada foi feiro. E o prazo vence na segunda-feira.


Consulta popular

O governo estadual ainda não finalizou a compilação dos votos e decisões acerca das propostas encaminhadas para a Consulta Popular 2022. Mas, e de acordo com o presidente do Codevat, Luciano Moresco, os principais projetos do Vale do Taquari devem estar entrelaçados com temas ligados à agricultura e ao meio ambiente. Com possível destaque para um projeto de produção de energia por meio de um biodigestor de dejetos suínos, especialmente.


História preservada

Em uma sociedade regional que ainda não compreendeu (a pleno) a importância de manter viva a história social, arquitetônica e cultural do Vale do Taquari, uma notícia chega para garantir um necessário antagonismo para tal realidade.

Um estudo publicado por pesquisadores da nossa da Universidade do Vale do Taquari (Univates), da Unipampa, da Ufrgs, e do Laboratório de Paleobiologia da Antártica e Patagônia do Instituto Antártico Chileno (Inach) chamou a atenção por encontrar, 70 anos depois, mais de 100 fósseis em um sítio paleontológico abandonado desde 1951 em Dom Pedrito, no sul do Estado.

O estudo pode ser premiado. A segunda edição do prêmio “Descobertas do Ano”, criado pelo site Aventura na História, do Grupo Perfil, destaca quatro pesquisas que concorrem à categoria de “Descoberta do ano”. Além da pesquisa desenvolvida em parceria entre Unipampa, Univates e Ufrgs, também estão classificadas a análise do rosto de Shep-en-Isis, múmia egípcia; da descoberta de sarcófagos e “tesouros” de 2,5 mil anos no Egito; e a identificação de sítio arqueológico ligado a quilombolas encontrado em obra do Metrô de São Paulo. O trabalho também foi reconhecido em edições da National Geographic.

Crédito: Divulgação


TIRO CURTO

• A Mesa Diretora da câmara de Lajeado apresenta um projeto de resolução para a “devolução parcial e antecipada de verbas relativas ao duodécimo”, até o limite de R$ 5 mil. Conforme a matéria, “sugere-se a utilização dos valores para custeio de gastos e despesas em prol da campanha para doação de órgãos, relativo ao Setembro Verde”. Ou seja, uma causa nobre.

• O governo municipal de Teutônia prorrogou a campanha de vacinação contra a poliomielite até o dia 30 de setembro. Lajeado, também. Outros municípios tendem a fazer o mesmo.

• Em Arroio do Meio, há quem diga que o candidato a prefeito do MDB já está confirmado para 2024. Trata-se do ex-prefeito, Sidnei Eckert. Entretanto, muitos ainda apostam no retorno do também ex-prefeito, Klaus Schnack. A diferença entre ambos estaria na preferência do eleitor. Eckert conquistou a reeleição. Schnack, não. E isso pode pesar na futura escolha do partido.

• O governo de Lajeado publicou um “Aviso de Acolhimento de Propostas” para a aquisição de containers. Os equipamentos serão destinados para “ecopontos de entrega voluntária, para pequenos volumes de resíduos secos recicláveis domiciliares”. É uma ação necessária!

• O Codevat aguarda mais uma reunião com a RGE ainda em setembro. Na pauta, investimentos no abastecimento de energia elétrica no Vale do Taquari.

• A Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), em conjunto com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura (Sedetag), anuncia uma capacitação para representantes de todas as entidades que participarão da “Avenida do Turismo”, que será um dos espaços especiais da Expovale+Construmóbil 2022, além de outros agentes públicos e privados envolvidos com o turismo. O curso será realizado no dia 22 de setembro, a partir das 14h, no Parque Histórico. Entre as temáticas, a hospitalidade e a comunicação receptiva.

• E o combate ao mosquito da dengue? Estamos preparados para mais um verão?

Acompanhe
nossas
redes sociais