Lajeado visa vacinar 15 mil contra a pólio

SAÚDE

Lajeado visa vacinar 15 mil contra a pólio

Postos de saúde de Lajeado se mobilizam para oferecer vacina contra a poliomielite e outras doenças. Cerca de 15 mil crianças e jovens fazem parte do público-alvo da iniciativa em Lajeado

Por

Lajeado visa vacinar 15 mil contra a pólio
Cerca de 5 mil crianças menores de 5 anos devem ser vacinadas contra a pólio. Crédito: Bibiana Faleiro
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Com o objetivo de atualizar a carteira vacinal de crianças e adolescentes de 0 a 15 anos, o Ministério da Saúde lança campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e a multivacinação. Lajeado aderiu à iniciativa com atividades de incentivo e mobiliza os postos de saúde desde segunda-feira.

A campanha vai até 9 de setembro, e tem a data 20 de agosto como dia “D” da vacinação. Por isso, o posto de saúde do Centro estará aberto das 8h às 14h. Durante a atividade, será disponibilizado um espaço lúdico para as crianças interagirem com os profissionais de saúde. A unidade também estará aberta em 3 de setembro, para famílias que não conseguirem participar em outro momento.

“Todas as unidades de saúde estão mobilizadas para a campanha, principalmente com a divulgação em suas áreas de abrangência e busca ativa das crianças com vacinação em atraso”, destaca a coordenadora da vigilância epidemiológica, Juliana Demarchi.

Lajeado começa campanha de vacinação contra a poliomielite e multivacinação

Pandemia atrasa imunização

De acordo com a profissional, Lajeado tem cerca de 5 mil crianças menores de 5 anos que devem buscar as unidades de saúde para a avaliação da caderneta de vacinação, atualização do esquema vacinal e vacinação contra a poliomielite. Com a campanha, o objetivo é atingir ao menos 95% deste público.

Além disso, cerca de 10 mil crianças e adolescentes de 6 a 14 anos devem comparecer aos postos para avaliação e complementação do esquema vacinal de rotina, com aplicações de imunizantes contra a Hepatite A e B, Vacina Inativada Poliomielite (VIP), Vacina Rotavírus Humano (VRH), febre amarela, tríplice viral entre outras doenças.

“As coberturas vacinais têm caído em Lajeado nos últimos anos, a exemplo do que acontece no estado e no Brasil”, alerta Juliana. Um exemplo é a da pólio, que foi de 101,53% em 2012, para 44,22% em 2022.

A coordenadora explica que esta é uma realidade de muitos imunológicos, em especial, os da primeira infância, e pode resultar na reintrodução de doenças até então controladas ou eliminadas na região ou país.

Vacinadora do posto de saúde do Centro, Débora Quadros destaca que durante a pandemia muitas crianças deixaram de ser vacinadas contra outras patologias, já que o foco era a imunização contra a covid-19.

Trabalho redobrado

“A procura ainda está baixa, mas a expectativa é boa. Sempre que tem essas campanhas é muito divulgado e as pessoas vêm”, destaca a técnica em enfermagem e vacinadora Cilea Henz.

A enfermeira coordenadora da unidade, Nivia da Roza Sulzbach, ressalta que a maior procura pelas vacinas ocorre no dia “D”. A divulgação da campanha também é feita nas instituições de ensino, em parceria com o Rotary clubes. Os clubes ficaram responsáveis pela mobilização nas escolas estaduais, municipais e creches do município.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook

Acompanhe
nossas
redes sociais