Tecnovates apresenta sete novas empresas residentes

Opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

Tecnovates apresenta sete novas empresas residentes

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O Parque Tecnológico da Univates (Tecnovates) promoveu reunião na manhã de ontem, com o conselho de parceiros, formado por todas as empresas incubadas e residentes no parque. O evento abordou questões como a criação de um vídeo institucional com participação de todas as 70 empresas conectadas ao Tecnovates e a inauguração de um novo site para a instituição, prevista para outubro.

Comandado pela gestora do parque, Cíntia Agostini, o encontro também serviu para apresentar os editais de inovação em aberto e a participação do Tecnovates em eventos como a Expovale, Mercopar e Expointer. Por fim, foram apresentadas as novas empresas residentes do parque.

Crédito: Divulgação

Três empresas são da área da Saúde: Despertar, Mantelmed e Pajé Systems. Também passam a integrar o parque a S3L, plataforma de intermediação de mão de obra, a Recic, de gestão de resíduos, a Mareco, com foco em arquitetura e engenharia, e a Valencia, empresa de eletromobilidade. O acréscimo de empresas e a retomada dos eventos presenciais fortalece a proposta de tornar o Tecnovates em um grande Hub de conexões voltadas para a transformação tecnológica.


Fiergs reage à alta da Selic

(Copom) do Banco Central decidiu na quarta-feira, 3, elevar a taxa básica de juros (Selic) de 13,25% ao ano para 13,75% ao ano. A alta de 0,5% era esperada pelo mercado, porém, o anúncio da possibilidade de uma nova alta em setembro, de 0,25%, trouxe surpresa e reações contrárias por parte do setor produtivo.

A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) reagiu tão logo os aumentos foram anunciados. Para o presidente da entidade, Gilberto Porcello Petry, o ciclo de aperto promovido pelo Banco Central deveria ter sido encerrado no mês de agosto.

“A elevação da taxa de juros no Brasil começou muito antes do que nos demais países, e sabemos que as implicações dos juros mais elevados têm impactos defasados sobre a economia”, afirma. Segundo Petry, o quadro atual aponta para a desaceleração da inflação e aumento dos custos de crédito, o que provoca atraso nos investimentos e risco de queda acentuada na atividade produtiva. Foi a 12ª elevação seguida na Selic. Com isso, o indicador alcançou o maior patamar desde novembro de 2016, quando estava em 14% ao ano.


Lajeado na Associação Nacional de Cidades Inteligentes

O Pro_Move Lajeado foi case na Smart Gov Sul, evento promovido entre os dias 4 e 5 de agosto, pela Associação Nacional de Cidades Inteligentes, Tecnológicas e Inovadoras (Anciti).

Secretário de Desenvolvimento Econômico de Lajeado e presidente do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação do município, André Bücker falou sobre o programa que une poder público, academia, setor privado e sociedade civil organizada, para um público formado por gestores de grandes cidades brasileiras.

A Anciti é formada por 35 cidades que são referência em inovação e tecnologia, entre elas Porto Alegre, sede do evento, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife.

Conforme Bücker, Lajeado foi convidada para fazer parte da associação e o governo vai avaliar a chance de integrar o grupo. Segundo ele, o convite para participar do Smart Gov Sul mostra que a cidade já é reconhecida como ambiente de inovação. “Estamos entre os grandes.”


RÁPIDAS

• Inadimplência estagnada – Números do SCPC divulgados pela CDL Lajeado mostram acréscimo de 0,1% na inadimplência do varejo no município. Ao todo, 16.389 CPFs ativos na cidade tem restrições de crédito. Na comparação com agosto do ano passado, o percentual subiu 1,8%.

A maioria dos devedores (50,5%) é do sexo masculino, com idades entre 30 a 34 anos (17,3%) e rendimentos entre um e dois salários mínimos (45,2%). Nos oito meses de 2022, o índice de inadimplentes em Lajeado ficou abaixo dos 26 em apenas dois: fevereiro (24,9%) e abril (25,8%).

• Contra o desperdício – A Cooperativa Dália Alimentos promove programa para reduzir o desperdício de alimentos no refeitório do Complexo Avícola de Palmas, Arroio do Meio. Iniciada em julho, a campanha premia funcionários evitam o desperdício.

O colaborador que devolve a bandeja de almoço sem sobras de comida recebe uma Tag. Ao acumular dez tags, o funcionário tem direito a uma sobremesa especial, servida às sextas-feiras. A campanha teve grande adesão entre os cercas de 390 funcionários do local. Um bom exemplo de como trabalhar a conscientização sobre o tema.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook