Avat reúne ex-presidentes e apresenta programação alusiva aos 35 anos

Encantado

Avat reúne ex-presidentes e apresenta programação alusiva aos 35 anos

Entidade representa 26 câmaras de vereadores do Vale do Taquari. Publicação de revista está entre os destaques do aniversário da associação

Por

Avat reúne ex-presidentes e apresenta programação alusiva aos 35 anos
Encontro ocorreu ontem na sede da câmara de vereadores de Encantado. Crédito: Juliana Pisoni
Encantado

A Associação de Vereadores do Vale do Taquari (Avat) promoveu na tarde de ontem, 4, o 1° Encontro de Ex-presidentes. O evento ocorreu na sede da câmara de Encantado e contou com a presença de oito, dos 13 representantes da associação ao longo destes 35 anos de atuação.

Por meio de bate-papo, os participantes relembraram fatos históricos da Avat e o que mudou desde 1987. “Não é por acaso que a associação possui mais de três décadas. Ela se consolida como uma instituição que faz e vive política e, o principal, atua junto ao político”, disse o presidente e vereador de Taquari, Leandro Mariante (PT).

Na ocasião, o vice-presidente e vereador de Encantado, Diego Pretto (PP) destacou a importância de ter uma representatividade que entenda as reais necessidades da comunidade e que atue de forma conjunta com todos os municípios. “É preciso manter a união para que possamos solucionar os problemas que cada legislativo possui em sua particularidade”.

Durante o encontro foi lançada a programação comemorativa aos 35 anos da Avat, que ocorre em outubro. Conforme Mariante, o destaque ficará por conta de um documento histórico que traz por meio de uma revista, a importância da atuação do legislativo perante a sociedade. “A ideia é mostrar um pouco do parlamento do Vale e suas funções. Esse projeto será lançado durante a programação”, revela.

De 11 para 26 associados

Ao fazer uma avaliação dos trabalhos realizados até o momento pela atual gestão, o presidente ressalta que há quatro temas que norteiam a diretoria, sendo eles as cheias, a estiagem, a qualidade de energia e a concessão das rodovias.

Sobre o modelo de concessão proposto pelo governo estadual, Mariante destaca que não há dúvidas de que os municípios precisam de investimentos, da duplicação e dos pedágios. Entretanto, o modelo apresentado não se sustenta de forma política e nem econômica.

“Ele não contempla a necessidade do Vale. Qual a justificativa para mantermos as praças de pedágio em Cruzeiro do Sul e Encantado, sendo que vamos pagar por um crescimento que vai demorar no mínimo dez anos para chegar até a comunidade?”, questiona.

O presidente lembrou também, que a atual gestão iniciou o mandato com 11 câmaras de vereadores associadas. Hoje, são 26. “O diálogo tem sido a nossa principal ferramenta e isso tem nos aproximado dos legislativos”, observa Mariante. Segundo ele, há negociações para que os municípios de Guaporé, Santa Cruz do Sul, Itapuca e Venâncio Aires se associem a Avat.

Próximo encontro

O próximo encontro da Associação de Vereadores do Vale do Taquari, ocorre no dia 13 de agosto, a partir das 8h30min, em Bom Retiro do Sul. Na oportunidade os parlamentares participam do 8º curso de formação ofertado neste ano, que abordará assuntos como cooperativismo e as vocações do Vale, além de contabilidade na prática.

“Como representatividade mais próxima do povo nós precisamos absorver muita informação para depois repassar para a comunidade, neste sentido devemos errar o mínimo possível. E para que isso ocorra precisamos estar bem preparados e estruturados”, considera Mariante.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook