Projeto aprovado na câmara regulamenta instalação de suportes para bicicletas

ENCANTADO

Projeto aprovado na câmara regulamenta instalação de suportes para bicicletas

Iniciativa permite proprietários de estabelecimentos comerciais a usar espaço público para instalar bicicletários

Por

Projeto aprovado na câmara regulamenta instalação de suportes para bicicletas
Projeto foi aprovado por unanimidade na noite de segunda-feira. Crédito: Divulgação
Encantado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Os vereadores  de Encantado aprovaram por unanimidade na noite de segunda-feira, 1º, o projeto de lei que permite aos proprietários de estabelecimentos comerciais a instalação de paraciclos e bicicletários. A preferência é que se utilize modelos iguais aos recentes colocados em pontos estratégicos da cidade.

Os equipamentos podem ser instalados nos imóveis, bem como sobre parte da calçada e via pública que faça frente com o ponto comercial. Na via pública a ideia é utilizar vagas de automóveis ou então compartilhar os bicicletários com espaços reservados para motocicletas, dependendo da demanda local.

A iniciativa de criar o projeto partiu da Associação de Cicloturismo e Mobilidade Urbana do Vale do Taquari e contou com a indicação do vereador, Roberto Salton (PDT). “É uma alegria passar pelo centro e encontrar os paraciclos padronizados, com estruturas que valorizam a cidade. Uma forma de fomentar o uso da bicicleta e a prática esportiva”, observa Salton.

Para o presidente da associação e integrante do Grupo Ciclos no Vale, Alexandre Lorenzon, a lei possibilita que o município esteja aberto aos diversos modais de transportes e não somente aos veículos motores. “A cidade precisa estar preparada para atender a necessidade de todos”, diz.

Conforme Alexandre, cabe ao estabelecimento comercial disponibilizar o espaço e, se possuir condições financeiras, bancar a estrutura. Em contrapartida, o bicicletário receberá a logomarca da empresa como forma de marketing.

Caso o local não consiga arcar com o valor, mas somente com o espaço, aí entra a participação de um terceiro. De parte da prefeitura, cabe apenas a liberação para a utilização do espaço público.

“Essa parceria nos permite colocar estruturas de melhor qualidade e ter resultados positivos a curto, médio e longo prazo. A associação está sugerindo um modelo padrão, com o intuito de manter uma identidade visual na cidade e que remeta a inovação, planejamento estratégico e cooperação sustentável”, reforça Alexandre.

Próximo passo

O projeto visa incentivar o uso de bicicletas como meio de transporte viável, confortável e seguro no município. O objetivo é expandir com as estruturas em outros pontos centrais da cidade e que possuem maior circulação de pessoas, além de fechar parcerias com as indústrias e mercados.

“Desta forma conseguimos disseminar a ideia de forma segura e possibilitar que as pessoas possam ir trabalhar de bicicleta, por exemplo”. Lorenzon destaca ainda, que há outros projetos em andamento em parceria com o poder público, como o de instalação de ciclofaixas, ciclovias e ciclorrotas.

“Hoje o ciclista utiliza a mesma via que os automóveis. É um projeto a longo prazo mas que deve começar desde já para um município que deseja ser referência em turismo e em quesito de sustentabilidade”, conclui.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook