“O maior desafio não é um prato em si, mas a busca pela evolução do produto”

Abre Aspas

“O maior desafio não é um prato em si, mas a busca pela evolução do produto”

A gastronomia faz parte da vida da empresária estrelense Vanessa Birck, 31, há muitos anos. Essa identificação com a produção de diferentes iguarias e a pesquisa de novos sabores a fizeram cursar uma faculdade na área, concluída em 2014, na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Anos depois, em Lajeado, transformou a paixão em negócio.

Por

“O maior desafio não é um prato em si, mas a busca pela evolução do produto”
Vanessa Birck, crédito: Arquivo Pessoal
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O que te aproximou do ramo gastronômico?

Vanessa Birck, crédito: Arquivo Pessoal

Gostava muito de cozinhar com as minhas amigas durante a adolescência e, aos 20 anos, comecei a trabalhar com os alimentos. Desta forma, o investimento em educação foi necessário para profissionalizar as minhas atividades. Amo o que faço. O carro-chefe do cardápio são as pizzas. Acredito que o maior desafio não é um prato em si, mas a busca constante pela evolução e atualização do produto, de acordo com as preferências dos clientes, sem deixar de lado a essência e o sabor.

Qual foi o ponto de partida para levar adiante a ideia do próprio negócio?

Várias vezes disse que não faria isso, é verdade, por variados motivos. Mas o “@NessaBirckGastronomia” iniciou em abril de 2020, em pleno auge da pandemia. Me vi com a necessidade de empreender porque o mercado passava por uma série de dificuldades e muitos cortes.

A princípio, comercializei para amigos e conhecidos. Com a experiência e a propaganda dos clientes, o negócio ganhou uma proporção maior. Hoje, produzimos quase dez vezes mais e entregamos em Lajeado e Estrela. No próximo ano, pretendemos implantar uma loja física, com a manutenção da qualidade e fidelização da clientela.

No âmbito da produção de pizzas, há alguma influência específica?

Não há uma influência direta. O produto teve uma aceitação muito grande, a ponto de muita gente dizer que “só come a minha pizza”. Buscamos uma identidade e característica próprias, tudo feito com dedicação e amor.

O que a gastronomia significa para você?  Tens alguma referência?

É uma parte importante da minha vida. Quando não estou na cozinha, procuro me atualizar com as últimas tendências do setor e me permito vivenciar experiências em restaurantes e afins. Em relação aos profissionais, há personalidades que admiro muito como a Roberta Sudbrack e a Helena Rizzo, gaúchas que contribuíram para elevar o patamar da nossa gastronomia a nível nacional.

Como você enxerga o mercado da gastronomia na região e o que é preciso para se diferenciar?

É inegável que o mercado está em ascensão, pois a cada dia surgem variadas opções. Entendo que a tendência é crescer ainda mais, especialmente por causa da expansão do turismo. Mais pessoas circulam pela cidade, Vale e elas sempre precisarão se alimentar.

Temos de aproveitar as oportunidades. Logo, as empresas que investirem na mão de obra qualificada, em produtos capazes de superar as expectativas e na permanente inovação estarão um passo à frente.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook