Inicia consulta pública sobre edital de concessões das rodovias estaduais

PLANO EM DISCUSSÃO

Inicia consulta pública sobre edital de concessões das rodovias estaduais

Pesquisa visa dar representação à opinião pública. CIC-VT e Codevat lideram a iniciativa

Por

Inicia consulta pública sobre edital de concessões das rodovias estaduais
Foto: Arquivo A Hora
Vale do Taquari

Iniciou na manhã desta segunda-feira, às 8h, a consulta pública organizada pela Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT) e o Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat). A pesquisa pergunta à população regional sua opinião referente ao edital de concessões das rodovias estaduais, do bloco 2 (Clique aqui para acessar). O estudo foi estruturado pela empresa Macrovisão com expertise em sondagens, pesquisa quantitativas e qualitativas, coordenada pelo professor Lucildo Ahlert.

LEIA MAIS: Estado confirma leilão e Vale diverge sobre plano

Conforme as entidades, depois de 23 anos de pedágio nas praças de Encantado e Cruzeiro do Sul, sem contrapartida de obras, o governo lançou novo programa de concessão que não atende os anseios e necessidades da comunidade regional, prejudicando o desenvolvimento econômico e social do Vale do Taquari. O novo edital terá duração de 30 anos.

O bloco compreende trechos das rodovias ERS-128, ERS-129, ERS-130 e RSC-453, localizadas no Vale do Taquari, e das rodovias ERS-135, ERS-324 e BR-470, que conectam Nova Prata, situada no Alto Taquari, à cidade de Erechim, no norte do Estado.

O futuro concessionário terá a obrigação de duplicar cerca de 282,7 quilômetros de rodovias. Também há previsão de construção de 48 passarelas e 141 dispositivos de interseção. Outro destaque é a duplicação da ERS-130, entre Lajeado e Arroio do Meio.

As principais deficiências do projeto de concessão, segundo as entidades, são as seguintes:

  • Projeto incompleto, sem a inclusão da RS 332, que precisa ser rediscutido;
  • Sistema de cobrança com praças de pedágio, injusto e ultrapassado;
  • Valores exorbitantes de pedágio, podendo chegar a R$ 10,00 por automóvel;
  • Previsão de depósito de um grande valor em dinheiro para um fundo garantidor desnecessário;
  • Edital com previsão de leilão para um mês antes da eleição.

Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook